quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

Presépios

Lei francesa que proíbe símbolos religiosos em locais públicos ameaça a montagem de presépios. Tudo em nome de um estado laico que ignora tradições.

Lei de 1905 que separa Igreja e Estado passou a ser seguida rigorosamente após a chamada lei do véu, em 2011. O artigo 28 da lei de 1905 reza taxativamente : "Fica proibido exibir qualquer sinal ou emblema religioso em monumentos ou locais públicos, com exceção dos que servem ao culto".

Não obstante, prefeitos vem desobedecendo a lei e montando presépios em lugares públicos sob o olhar vigilante da justiça.

Pesquisa divulgada revelou que 71% dos franceses apoiam a instalação de presépios. A obsessão com a laicidade do estado é muitas vezes fator de perturbação da paz social na medida que fere tradições que já viraram a página da militância política de fundo religioso.

Saiba mais no jornal "O Estado de São Paulo", edição de 21/12/15

Turismo

Fortaleza é apenas a 7ª cidade como destino turístico para o réveillon. A política de shows com o dinheiro do povo dá magros resultados.
Natal é a segunda colocada.
No passado tivemos colocações bem melhores.

terça-feira, 22 de dezembro de 2015

Padre Cícero

A reconciliação da Igreja Católica com a memória do Padre Cícero constitui fato relevante se considerarmos a importância daquele sacerdote para os cearenses e os nordestinos de modo geral.

Romarias regulares crescem de frequentadores a cada ano num fenômeno de religiosidade popular que a igreja oficial não poderia mais ignorar. Louve-se a ação do bispo D.Fernando Panico, da diocese do Crato, responsável pela coleta do material e elaboração de documento a cargo de teólogos e renomados pesquisadores.

Lembre-se que seus antecessores sequer iam ao Juazeiro numa posição extremada da hierarquia católica antagônica a qualquer forma de reconhecimento ao vigário punido pelo Vaticano no bojo de um processo de romanização da igreja.

Por tudo que o padre Cícero representa para o Ceará a convite de D. Fernando integrei a comitiva que em 2006 entregou à cúpula da igreja no Vaticano a documentação que subsidiava o pedido de sua reabilitação afinal deferida conforme comunicação oficial ora divulgada.

Oportuno que conflito tão antigo tenha tido desfecho feliz no Ano Jubilar da Misericórdia sob a égide do Papa Francisco.

segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

Turismo

O secretário estadual do turismo anunciou a existência de plano para construção de teleférico, marina e um complexo urbano no entorno do aquário. " Onde está o aquário hoje não se tem visão de nada. Pretendemos arrancar tudo que está lá", são suas palavras.

Como se vê a megalomania continua. O aquário hoje é um escombro precoce, uma ruina antecipada, uma obra suspeita investigada pelo ministério público na qual se acumulam evidências de improbidade e desvio de recursos.

O anúncio feito visa aparentar que a pasta faz algo pelo turismo cearense. Na verdade faria alguma coisa, e a cidade agradeceria, se ao menos a prefeitura e o estado limpassem a Beira-Mar, imunda e semi-destruida, triste lembrança de uma promessa enganosa muito distante da feia realidade de hoje.

Notícias como esta só confirmam o comportamento perdulário dos que agindo de forma irresponsável quebraram o Ceará.

Saiba mais no Diário do Nordeste, edição de 11/12/15 e O Povo, edição de 11/12/15

sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

Quebradeira II

O secretário da fazenda se gaba de que o estado pagará em dia o 13º dos servidores enquanto outras unidades da federação estão parcelando o benefício.

Ocorre no entanto que os jornais trazem diariamente notícias de paralisações de grupos de servidores em protesto contra atraso de vencimentos. Significa que ele cobre um santo e descobre outros como o dito popular.

sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

Quebradeira

Os jornais de hoje trazem nota de responsabilidade das empresas de vigilância denunciando atraso de pagamento do governo do estado em relação aos contratos firmados o que deverá provocarb paralisação dos serviços.

É vexatório para o estado ser cobrado publicamente através da imprensa.
Trata-se de mais um episódio a denunciar que o estado quebrou.

terça-feira, 1 de dezembro de 2015

Lula

Se Lula fosse primeiro-ministro da Inglaterra em 1939, teria convidado Hitler para assistir a um jogo de futebol.

Marco Antônio Villa, historiador

Burrice

Pior que o canalha é o burro, porque o canalha nem todo dia é canalha, mas o burro é burro sempre.

Fernando Henrique Cardoso

Corrupção

É doce, nós gostamos, é fácil. Também no Vaticano temos casos de corrupção. Por favos não desenvolvam o gosto por esse açúcar que chamamos de corrupção.

Papa Francisco em encontro com jovens de Nairóbi, Quênia

Professores

Se formássemos nossos médicos como formamos nossos professores, os pacientes morreriam.

Aloisio Mercadante, Ministro da Educação

Governabilidade

No primeiro império em plena crise do 7 de abril manifestação de Evaristo da Veiga :

Não consiste a liberdade em abater por tal modo o governo que este não possa preencher os fins para que foi instituído. Um fantasma inútil, sem foça para manter a ordem e para preservar a sociedade. Despojado de todo o prestígio da Realeza, entregue a homens eletivos, é fraco de sua natureza e convém dar-lhe força do que tirar-lhe.

Qualquer semelhança com a situação que estamos vivendo no Brasil não é mera coincidência.

quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Fonte: Revista Papel de bobo -
Editor: Sylvio Abreu / Ano I - nº 1 - Outubro, 1984

terça-feira, 10 de novembro de 2015

Natal

Da série pedidos de natal :

Gostaria que todos fossem felizes e queria dormir até tarde.

Michelle Obama, primeira-dama dos Estados Unidos

Madonna

Obrigada por não ouvir ! Obrigada pela lealdade! Obrigada por esperar e, se você ouviu saiba, por favor, que se trata de músicas não finalizadas e que foram roubadas há algum tempo.

Cantora ao criticar em rede social o vazamento de seu novo álbum na internet

quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Imagem...

* Fonte: Folha de S. Paulo (Domingo, 1º/11/2015)

segunda-feira, 2 de novembro de 2015

Eólicas

O Ceará foi pioneiro e líder no Brasil na geração de energia eólica. Por incúria do governo de oito anos caimos para o terceiro lugar.

O atual governo luta para recuperar o prejuízo. O ranking atual mostra que o Rio Grande do Norte e a Bahia ocupam o primeiro e o segundo lugar respectivamente.

Saiba mais no Diário do Nordeste, edição de 26/08/15

Água

Temos que criar o ministério da água. Pode tirar o resto que não são tão importantes.

Newton Azevedo, engenheiro, membro do Conselho Mundial da Água, criticando a gestão pública dos recursos hídricos no Brasil.

domingo, 1 de novembro de 2015

Licitações

Sob pressão da FIFA e empreiteiros o governo federal adotou um regime simplificado de contratação para construção de obras voltadas à Copa do Mundo. Argumentava-se com a premência de prazo para que estivessem prontas a tempo.

Posteriormente, penso que a medida foi estendida para as obras de educação. Não estou seguro de que tenha sido assim.

Agora, enxerto em medida provisória, a 678, que tramitava no Congresso transforma a excepcionalidade em regra geral. Abre-se uma porta larga para favorecimento à construtoras livres das restrições impostas pela legislação.

Caso a presidente não vete o dispositivo embutido indevidamente o campo está livre para agirem corruptos e corruptores.

Saiba mais na Folha de São Paulo, edição de 28/10/15

quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Seca

Afinal a ficha caiu. O governo estadual decidiu adotar uma série de medidas para racionalizar o uso da água face a escassez do produto em todo o estado.

Penso que a providência já tardava e deveria ter vindo bem antes. Talvez seja resquício do governo anterior que evitava falar de seca e de violência dois setores em que claramente fracassou.

O ciclo de oito anos acabou com o Ceará batendo o recorde nacional de assassinatos e umas poucas obras de adutoras de má qualidade e suspeitas de corrupção na sua realização.

Nesse sentido é esclarecedora a matéria publicada no DN, edição de 02/10 e muitas outras anteriores com o mesmo espírito.

segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Livro

Mais do que o que vou escrever, me preocupo em não escrever muito. Um livro escrito em demasia é um livro que falhou.

Mia Couto, escritor moçambicano, em O Estado de São Paulo

Família

Do Papa Francisco no Festival das Famílias em Filadélfia, Estados Unidos :
As famílias brigam. Às vezes podem voar pratos, e as crianças dão dores de cabeça. Não vou falar das sogras.

sexta-feira, 25 de setembro de 2015


* Fonte: Diário do Nordeste / Opinião / 18.09.2015

domingo, 13 de setembro de 2015

Papa Francisco

O jesuíta americano Thomas Reese ao comentar a próxima visita do Papa Francisco aos Estados Unidos e os prováveis efeitos políticos de suas intervenções admite que ao falar da necessidade de apoiar os pobres, os imigrantes e combater as causas do aquecimento global incomodará os republicanos; por outro lado ao defender a família integrada por um homem e uma mulher e condenar o aborto frustrará os democratas.

Segundo ele um dos papéis do Papa Francisco é ser um profeta "que conforta os aflitos e aflige os confortáveis".

Saiba mais no jornal O Estado de São Paulo, edição de 13/09/15 pag. A16

Fé e Obras

Na missa de hoje. Da leitura da Carta de São Tiago:

Imaginai que um irmão ou irmã não têm o que vestir e que lhes falta a comida de cada dia; se então alguém de vós lhes disser ; Ide em paz, aquecei-vos, e: "Comei à vontade", sem lhes dar o necessário para o corpo, que adiantará isso ? Assim também a fé : se não se traduz em obras, por si só está morta

Planos de saúde

A falência da Unimed Paulistana com 744 mil associados veio chamar atenção para a fragilidade dessas empresas contratadas por expressivo contingente de brasileiros para garantirem atendimento médico em caso de necessidade.

A apreensão se justifica pela insegurança que muitas delas transmitem aos usuários sobre a constância na prestação de serviços de natureza tão delicada.

Por ano, segundo a ANS, responsável pela regulação do setor, 14 operadoras de planos de saúde são obrigadas a repassar seus clientes devido a problemas financeiros e de gestão.

Em 15 anos aconteceram 208 situações de implantação de direção fiscal, casos em que a agência passa a monitorar presencialmente a situação de uma operadora. A boa notícia é que ocorrências como essas vêm diminuindo.

Inicialmente a Unimed Paulistana tem até o início de outubro para fechar um acordo; caso isso não ocorra a ANS deve fazer uma oferta pública para que operadoras apresentem propostas. Enquanto isso administradoras de benefícios que possuem clientes com planos da Unimed Paulistana começam a examinar alternativas.

Saiba mais na Folha de São Paulo, edição de 13/09/15, pag.B7

sexta-feira, 11 de setembro de 2015

Passarelas

O mercado da moda insere nas passarelas modelos com síndrome de Down, vitiligo e albinismo a título de adotar uma prática politicamente correta. Seria um contraponto ao padrão tradicional de modelos que ganham grande projeção na mídia.

Meu temor é que passem a ser vistas apenas como raridades exóticas que eram exibidas em circos onde atraiam a curiosidade de espectadores durante o século XIX. O picadeiro é outro mas a motivação do público pode ser a mesma.

Saiba mais na Folha de São Paulo, edição de 06/09/2015



quinta-feira, 10 de setembro de 2015

Medicina

A medicina está estreitamente ligada ao conjunto da cultura, sendo as transformações nas concepções médicas condicionadas pelas transformações nas ideias da época.

H.E.Sigerist, Introduction à la Medicine, 1932

segunda-feira, 7 de setembro de 2015

Segurança

O governo do estado acaba de divulgar os dados sobre incidência de homicídios no mês de agosto. Os assassinatos aumentaram após seis meses de baixa. Foram apresentados dados de roubos e assaltos cujos números teriam revelado uma redução.

A decisão de apresentar regularmente os números da violência no estado favorece a transparência das informações e reverte o mau hábito do governo anterior de sistematicamente ocultar da sociedade o que não lhe interessava mostrar.

O aproveitamento dos resultados, com a participação do próprio governador no anúncio, como estratégia de marketing acarreta  alto risco para sua imagem e a do governo. Os números são instáveis e nada garante que a tendência de baixa seja constante por isso torna-se temerário tentar capitaliza-los em favor da administração estadual a qual pode ser surpreendida  a qualquer momento por maus indicadores.

Quanto aos crimes contra o patrimônio, roubos e assaltos, as estatísticas devem ser vistas com reserva pois muitas vítimas não registram as ocorrências por desinteresse ou por considerar uma providência inútil gerando importante subnotificação. Ao contrário de homicídios onde a presença do corpo é a evidência do crime.

Depressão

Do Livro do Profeta Isaias :

Dizei às pessoas deprimidas : Criai ânimo, não tenhais medo ! Vede, é vosso Deus,é a vingança que vem, é a recompensa de Deus; é ele que vem vos salvar.

quinta-feira, 3 de setembro de 2015

Orçamento

O Congresso brasileiro vive no mundo da fantasia. Ao tomar conhecimento do déficit do orçamento para 2016 limita-se a dizer que o problema não é dele e sim do executivo.

Quando se fala em um novo imposto pensado pelo executivo diz que aí sim é com ele e não aceita. De cortes e ajustes na despesa não quer saber.

Aqui e acolá vota um aumento de gastos sem perguntar de onde vem o dinheiro. Quer dizer faz cara de paisagem para a crise em que o país está mergulhado como se criticar o governo e a presidente resolvesse o problema.

Acorda Congresso, põe a mão na massa e ajuda o Brasil !

Senadoras

Se quiser ganhar voto de mulheres senadoras é só falar que precisa aprofundar, que precisa conhecer melhor o assunto.

Senador José Serra, ao atribuir o excesso de debates das senadoras o adiamento da votação de seu projeto de lei sobre o pré-sal

Crise

Meu erro foi não ter percebido prematuramente que a situação seria tão ruim como se descreveu

Presidente Dilma Rousseff, admitindo falha na avaliação da situação econômica

terça-feira, 25 de agosto de 2015

Lição

Pensei que só teria algumas semanas de vida, mas fiquei muito à vontade. Tive uma ótima vida

Jimmy Carter, ex-presidente dos Estados Unidos ao saber que um câncer removido do seu fígado se espalhara para outras partes do corpo.

Ousadia

Nós, brasileiros, precisamos assumir  a ousadia que os canalhas têm(...) Essa ousadia não pode ser de pessoas que não cumprem as leis, que usam o espaço público para interesses particulares.

Carmen Lúcia, Ministra do STF

quarta-feira, 19 de agosto de 2015


"Será que poderíamos viver só
de ciência, sem que a religião
nos iludisse o suficiente para
que aguentássemos viver?"

No fim de semana passado, fui ao teatro duas vezes, e tive uma sorte grande. Teatro, quando é bom, é uma alegria extraordinária.
Começo por "Galileu Galilei", de Bertolt Brecht, dirigido por Cibele Forjaz, com Denise Fraga no papel de Galileu (nada mais brechtiano do que uma atriz no papel do cientista) –no Tuca, em São Paulo, até agosto. Embora não seja nesta ordem que assisti às duas peças, na minha cabeça, elas deram lugar a um diálogo que começa com "Galileu".
Na adolescência, gostava de Brecht por paixão militante: era um teatro que parecia feito para levar o espectador a pensar e a se engajar (claro, numa direção parecida com a minha). As peças brechtianas do Piccolo Teatro de Milão, hoje, não me pegariam da mesma forma: é que não gosto de quase mais nada que tente me dizer como é que eu deveria pensar.
Saí do "Galileu" com uma interrogação mais complexa do que as palavras de ordem do Brecht da minha adolescência.
O cardeal e papa Barberini, por exemplo, é satirizado. E deveria ser óbvio, para o espectador, que a igreja (do século 17) é obscurantista e defende sua autoridade na interpretação da palavra divina, enquanto Galileu é um herói da razão e da liberdade de pensar (moderno até na decisão de amarelar um pouco e não sacrificar sua vida pela verdade).
Tudo isso está lá, mas a questão que paira no ar é: será que todos nós (o povo) precisamos sempre saber toda a verdade? Será que poderíamos viver só com a ciência, sem que a religião nos iludisse o suficiente para que aguentássemos a dureza de viver?
Na época, devo ter pensado (com Sade e com Marx) que a religião é uma droga que serve para que os oprimidos aguentem seus maus momentos e apostem mais no juízo final do que na revolução. Você é explorado pelo seu vizinho? Espere sua recompensa nos céus.
Sábado, saí do "Galileu" perguntando-me: a religião que tenta calar o cientista é um anestésico apenas da miséria real (a que provém das injustiças do mundo)? Ou o anestésico religioso ataca dores mais profundas, dores que se originam na condição humana como tal?
Talvez a extraordinária resistência da religião se deva ao fato de que ela não responde apenas à nossa miséria real: ela responde a uma miséria que é existencial.
O problema não é tanto: como você aguentaria a opressão sem poder recorrer a Deus? O problema é: como você aguentaria a perspectiva de sua morte individual e do fim do planeta Terra sem um fio de esperança escondida num Deus que dê algum sentido a tudo isso?
Alguns grandes conservadores afirmam que a religião é uma necessidade para o governo dos homens. Ou seja, sem religião não haveria governo possível. É uma visão que tem os mesmos limites da visão "progressista", segundo a qual a religião serviria para que os homens não se rebelem, preferindo contar com a Justiça divina.
Ambas as visões parecem se esquecer de que, antes de mais nada, a religião (seja ela uma necessidade ou um engodo, ou ainda um engodo necessário) responde a uma miséria que é própria à existência de qualquer homem.
Brecht talvez não tivesse gostado, mas saí do "Galileu" me perguntando, em suma, se o homem pode mesmo aguentar viver sem algum preconceito religioso.
Meus amigos conservadores deveriam festejar; fui ver Brecht e saí pensando como Edmund Burke: é possível viver sem ao menos o semblante de uma referência divina?
É aqui que intervém a outra peça à qual assisti neste fim de semana, "O Jardim", da Cia. Hiato. A peça viajou por festivais do mundo e volta a São Paulo por um mês apenas (no teatro da USP, na Maria Antônia).
Preciso evitar "spoilers", pois um dos prazeres da peça é que o espectador é convidado a entender como são ligadas as três histórias às quais ele assiste. Mas uma coisa posso afirmar, sem estragar o prazer de ninguém: raramente percebi com tamanha intensidade a beleza da vida, digamos assim, "como ela é", sem a consolação de uma transcendência divina.
Perdemos as casas da nossa infância, os filhos que não tivemos e os que tivemos, os amores que não vingaram e os que vingaram, os álbuns de fotografias e as caixas com aquelas coisas das quais nem nos lembrávamos mais. Pior, envelhecemos e perdemos a nós mesmos, até nos esquecer de quem fomos.
Mas o que sobra não precisa ser a necessidade de um deus que nos console; ao contrário, pode ser uma imensa ternura pelo tempo que passa e pela vida vivida. 


Fonte: Folha de S. Paulo (09/07/2015)

segunda-feira, 17 de agosto de 2015

Dieta

A dieta dos índios brasileiros passa longe da tradicional mandioca lembrada em declaração da Presidente Dilma em recente pronunciamento.

Trocam a dieta tradicional por refrigerantes e comida industrializada. A mudança se reflete na epidemiologia de nossos aborígenes.

Estudos mostram que entre eles a incidência da diabetes anda por volta de 28,2% enquanto na população em geral não passa de 7,7%. 50% apresentam sobrepeso.

Saiba mais na Folha de São Paulo, edição de 09/08/15

Ajuste

Vamos ter que consertar o avião em pleno voo, não dá para esperar pela aterrissagem.

Luis Carlos Trabuco, presidente do Bradesco na Folha de São Paulo, edição de 09/08/15

Distração

A minha maior  contribuição é tentar distrais as pessoas por duas horas, faze-las esquecer como a vida pode ser terrível.

Wood Allen, cineasta americano sobre a função dos seus filmes. Folha de São Paulo, edição de 09/08/15

Violência

A violência chegou com toda força ao campus da USP. Alunos amedrontados andam com spray de pimenta e canivete.

Para se sentirem mais seguros alunos utilizam carona e escolta para saírem do campus. As estratégias incluem vigias para escoltas, carona dos pais, andar em grupos e mudar trajetos.

De janeiro a julho deste ano a USP registrou 129 furtos, 33 roubos, dois sequestros, três sequestros relâmpago e um estupro. As mulheres são as que mais recorrem a medidas de segurança.

Cerca de 60 mil pessoas, entre professores, alunos e funcionários circulam na Cidade Universitária.

Saiba mais na Folha de São Paulo, edição de 09/08/15

quarta-feira, 12 de agosto de 2015

O BRASIL E SEUS TRISTES NÚMEROS

"O país vai ficando cada vez para trás em quase 
todos os indicadores econômicos essenciais."

Já está ficando monótono: saem indicadores internacionais, e os números do Brasil dão enorme tristeza.
Não é apenas a nova previsão do Fundo Monetário Internacional, indicando retração de 1% para a economia brasileira. É ruim, mas mais ou menos esperado.
Além disso, sempre se poderia esperar, torcer, desejar, sei lá, que seja algo apenas cíclico, que se reverterá em algum momento futuro.
O problema fica maior, no entanto, quando se adota um olhar de longo prazo, ainda mais se comparado com o país, a China, cujo nível de crescimento é objeto universal de desejo.
A China cresceu 7% no primeiro trimestre, segundo os dados do governo. É uma derrapada em relação aos 7,3% do trimestre anterior e aos 7,4% do ano de 2014.
Mas, comparado com o Brasil, é uma maravilha. Ainda mais que a desaceleração é fruto de planejamento, da decisão do governo de priorizar o consumo sobre o investimento -aliás, uma reivindicação constante dos parceiros chineses, Estados Unidos entre eles.
Diz a respeito a "Economist": "O consumo está superando o investimento como o mais poderoso motor da economia, transição que colocará a China em um caminho mais sustentável".
Acrescenta: "Crescimento mais lento é também parte do plano do governo para corrigir os males da economia. Os líderes chineses querem controlar as dívidas, que subiram para alturas preocupantes".
Planejamento, pois, é a chave, a chave que falta no Brasil, desde sempre.
Por isso, no longo prazo, o Brasil foi ficando para trás, como demonstra um artigo comparativo publicado no número 1 de "Cadernos de Política Exterior".
O diplomata Francisco Mauro Brasil de Holanda lembra que, em 1970, a economia brasileira equivalia a 1,5% do PIB mundial, ao passo que a China ocupava apenas 0,8%.
No ano mais recente citado no belo artigo (2011), o Brasil detinha 2,1% da economia mundial, para 8,1% da China.
Olhe-se para o comércio e a diferença na evolução é muito parecida: nos anos 80, a participação do Brasil no comércio global era de 1,3%, mesma porcentagem da China.
Hoje, a da China é dez vezes maior, enquanto o Brasil ficou praticamente estacionado.
Indústria? Pior ainda: em 1980, a produção de manufaturados do Brasil equivalia à soma de China, Malásia, Coreia do Sul e Tailândia; hoje, é de apenas 7% desse conjunto.
A tendência inexorável é para piorar: relatório do Fórum Econômico Mundial, divulgado nesta quarta-feira (15), mostra que o Brasil está em um remoto 84º lugar entre 143 economias em matéria de boa utilização da tecnologia da informação e comunicação.
Nesse capítulo, não é que perde apenas para a China ou para países desenvolvidos. Fica atrás de latino-americanos como Chile, Barbados, Costa Rica, Panamá, Colômbia e México.
Desnecessário dizer que tecnologia da informação é a chave para o desenvolvimento na economia contemporânea.
O fato é que o Brasil é prisioneiro eterno do curto prazo, como agora em que o único planejamento é para acertar as contas.
Falta um projeto de país.
(Clóvis Rossi)
Fonte: Folha de S. Paulo  - 16/04/2015

terça-feira, 11 de agosto de 2015

Imagens...

Fortaleza antiga 1:
(Palacete Residencial)


Fortaleza antiga 2:
(Cidade da Criança)


Fortaleza antiga 3:
(Panorama da cidade)


Fortaleza antiga 4:
(Panorama de Fortaleza)


Fortaleza antiga 5:
(Passeio Público)


Barragem do açude:
(Acarape/CE)


Estrada de Soure:
(Caucaia/CE)



segunda-feira, 3 de agosto de 2015

...

Por Daniel Brunet
Fonte: O Globo - 21/06/2015

quarta-feira, 29 de julho de 2015

Confusão

As informações sobre as finanças estaduais são confusas e divergentes. No Diário do Nordeste, edição de 28/06/15 sob o título Estado corta gastos e prioriza salários" foi publicada matéria no bojo da qual o secretário da fazenda informa que "só em julho, o repasse federal já contabiliza um decréscimo de R$ 40,00 milhões".

O jornal O Povo, edição de 29/06/15 traz matéria intitulada "FPE. Refis do governo federal evita queda em repasses ao Ceará" na qual está dito que o estado recebeu via FPE até agora R$ 148.104.731 a mais que em igual período do ano passado.

A mesma autoridade reconhece que nos cofres da fazenda está saindo mais dinheiro que entrando o que exige cortes expressivos nas despesas para não atrasar o pagamento do servidores.

Os números, apesar de confusos, confirmam a delicada situação das contas estaduais fruto de comportamento perdulário e gestão temerária do governo passado. A queda na arrecadação e a alta do dólar, agravando o endividamento do estado, prometem piorar a herança maldita repassada ao sucessor.

Se o governo fosse uma empresa privada já poderia ingressar no regime de recuperação judicial.

terça-feira, 28 de julho de 2015

Tatuzão

Há poucos dias em editorial o jornal O POVO chamou de equívoco a compra pelo governo do estado de quatro  tuneleiras, máquinas conhecidas como tatuzões usadas para escavação de túneis de metros.

Compra justificada com o argumento de que o fabricante iria instalar uma fábrica deles no Pecém. Antes fosse só um equívoco...

Avós

Domingo passado foi o dia dos avós. Ninguém se lembrou disso. Certamente por não interessar ao mercado.

Já o Papa Francisco lembrou de nós ao dizer : Como é bonito o encorajamento que o ancião consegue transmitir ao jovem em busca do sentido da fé e da vida! Esta é verdadeiramente a missão dos avós. A vocação dos idosos.

segunda-feira, 27 de julho de 2015

Imagens



 




Ensaio / Edu Simões (Lugar Incomum)
Fonte: Folha de S. Paulo - 28/06/2015

Imagem

Caminhão com a caçamba entalada na ponte do Piqueri (zona norte),
na marginal Tietê.
Fonte: Folha de S. Paulo -18/07/2015

quarta-feira, 22 de julho de 2015

Dilma

Eu acredito que há um pouco de viés sexual, ou viés de gênero. Sou descrita como uma mulher dura e forte que coloca o nariz em tudo que não devia, e estou [me dizem}cercada por homens muito fofos.

Alguma vez você já ouviu dizer que um presidente do sexo masculino coloca o dedo em tudo ?

Presidente Dilma Rousseff em entrevista ao jornal Washington Post

Papa Francisco

1 - Este sistema já não se aguenta, os camponeses, os trabalhadores, as comunidades e os povos tampouco o aguentam. Tampouco o aguenta a T, a irmã Mãe Terra, como dizia São Francisco.

Papa Francisco, sobre o capitalismo, na Bolívia

 2 - Assim como o capitalismo tem Obama, nós temos o Papa Francisco.

João Pedro Stedile, líder do MST, na Bolívia

segunda-feira, 6 de julho de 2015

Economia

De Joaquim Levy, Ministro da Fazenda, citando Machado de Assis :

Eu diria que talvez a gente esteja sentindo uma ressaca, que é aquela força que puxa na volta das águas. Essa ressaca afetou a confiança no começo do ano. Mas tem a vantagem de que a ressaca passa. Temos que nos preparar, não podemos deixar o barco bater nas pedras, temos que fazer adaptações.

Racismo

Até acho que sou afrodescendente, de tanto que apanhei e gosto de apanhar,

Dunga, técnico da seleção brasileira de futebol

Partos

A ANS editou norma estabelecendo exigências para que planos de saúde autorizem o parto cesareano.

A providência decorre do abuso de indicações de partos cirúrgicos desnecessários. No SUS as cesáreas constituem 40% do total de partos e nos planos de saúde a cifra já chega a 70%.

O que devia ser exceção passou a regra. O motivo disso está nas gestantes avessas ao parto natural, por comodidade ou temor infundado, e nos obstetras que às incertezas da natureza preferem partos com dia e hora previamente marcados.

Já ouvi relatos de gestantes que encontram dificuldade em encontrar parteiros dispostos a fazerem partos naturais.


terça-feira, 30 de junho de 2015

Desmentido

O médico de Joaquim Levy desmentiu o ministro. Esse havia dito que ele o autorizara embarcar para os Estados Unidos mesmo tendo ele sofrido uma embolia pulmonar.
O médico, para se proteger de algum contratempo houve por bem dizer à imprensa que não dera autorização para que ele viajasse. O ministro, que precisa de muita credibilidade, escorregou na declaração.
A história de políticos e autoridades doentes no Brasil é rica em desinformações e falta de transparência.

Vasco

O Vasco vai mal no brasileirão. Venceu o Flamengo e isso para a torcida vale quase um campeonato. Deixou a humilhante lanterna. Agora é vice. Vamos ver se escapamos da degola.

Delação

Delator não vira heroi


sexta-feira, 26 de junho de 2015

Frases II

Sou incapaz de convidar um companheiro daqui a sair sozinho comigo na rua (veja como tenho minha vida mais regulada que máquina de precisão)

Mário de Andrade, escritor paulistano em carta à Manuel Bandeira, agora revelada em que fala de sua "tão falada (pelos outros) homossexualidade"

Frases I

O artista não pode ter uma posição política no sentido intelectual.Tem que ser anarquista.

Jô Soares, em resposta às críticas a sua entrevista coma Presidente Dilma

quarta-feira, 17 de junho de 2015

Mágoa

Leve é a mágoa que se pode dissimular;grandes mágoas não se escondem.
Sêneca, em Medeia

Experiência

Experiência não é o que aconteceu com você;mas o que você fez com o que lhe aconteceu.
Aldous Huxley (1894-1963), escritor britânico

terça-feira, 16 de junho de 2015

Frases

Depois a marola se acumula e vira uma onda.
Dilma Rousseff, comentando frase de Lula sobre a crise econômica dita em 2008, chamada por ele de marolinha

O estado laico significa que o governo é laico, a política não é.
Silas Malafaia, pastor, líder da Assembleia de Deus Vitória em Cristo, rebatendo críticas a manifestações religiosas no Congresso.

Ezequiel

Da missa de domingo passado :

Leitura da Profecia de Ezequiel
Assim diz o Senhor Deus : eu mesmo tirarei um galho da copa do cedro, do mais alto de seus ramos do mais alto de seus ramos arrancarei um broto e o plantarei sobre um monte alto elevado. Vou planta-lo sobre o alto monte de Israel. Ele produzirá folhagem, dará frutos e se tornará um cedro majestoso. Debaixo dele pousarão todos os pássaros, à sombra de sua ramagem as aves farão ninhos. E todas as árvores do campo saberão que eu sou o Senhor, que abaixo a árvore alta e elevo a árvore baixa; faço secar a árvore verde e brotar a árvore seca. Eu, o Senhor digo e faço

Palavra do Senhor

terça-feira, 9 de junho de 2015

Imagem

* Por risco de queda, prefeitura de Paria remove nesta 
segunda todos os "cadeados do amor" da Pont des Arts.
Fonte: Folha de S. Paulo (1º/06/2015)

terça-feira, 2 de junho de 2015

Humorista

Eu nunca fui engraçado. Eu era "escada", estava ali para preparar a piada para o palhaço. Eu me considero ajudante de palhaço.

Dedé Santana, comediante, sobre sua função em os Trapalhões

domingo, 31 de maio de 2015

Indústria

A participação da indústria brasileira de transformação no PIB continua em queda. Segundo a nova metodologia de cálculo do IBGE ela hoje está em apenas 10.9%.

Pelas projeções da Fiesp (Federação das Indústrias de São Paulo) a redução continua devido ao alto custo da energia, juros altos e desaquecimento da economia.

Os países com maior participação do setor industrial são Tailândia (32,9%), China (31,8%) e Coreia do Sul (31,1%). No Brasil o percentual se mantinha estável até a crise de 2009 quando caiu a exportação de produtos manufaturados em recuperação posterior.

Saiba mais no jornal O Estado de São Paulo, edição de 02/05/15

Fumo

O hábito de fumar está, felizmente, em declínio no Brasil. Agora (2014) apenas 10,8% da população fuma.

Em 9 anos o percentual de fumantes caiu 31%. Em Fortaleza os que fumam são 7,6% da população. O decréscimo se deve à conscientização maior das pessoas quanto aos malefícios provocados pelo cigarro, às limitações da propaganda de cigarros e as restrições ao fumo em espaços públicos.

Na França, que mantém uma legislação liberal em relação ao fumo o número de casos de câncer continua elevado.

A má notícia é que entre nós cresce o consumo de cigarros ilegais. Segundo dados do INCA (Instituto Nacional do Câncer) a percentagem de fumantes que consome cigarros ilegais passou de 2,4% para 3,7%.

Saiba mais na Folha de São Paulo, edição de 29/05/15 folha B5

quinta-feira, 28 de maio de 2015

Português

O abrandamento da economia brasileira associado à alta do dólar tirou muitos brasileiros das temporadas de compras nos Estados Unidos.

A consequência imediato disso foi o sumiço de vendedores brasileiros, ou lusófonos de outras nacionalidades, das lojas americanas de Nova York.

Algumas mantém um ou outro vendedor que fale português ou solicitam que compradores brasileiros aprazem suas visitas com antecedência afim de desfrutarem dessa conveniência.

Saiba mais na Folha de São Paulo, edição de 03/05/15.

Infelicidade

O índice de infelicidade do brasileiro medido segundo a pesquisa feita pela LCA Consultoria no primeiro trimestre do ano é o maior em mais de nove anos.

Entre os três últimos meses de 2014 e os três primeiros deste ano saltou de 13,5 para 15,5 pontos. O índice é a soma das taxas de desemprego e inflação.

Para Bráulio Borges, economista-chefe da LCA a deterioração brusca ajuda explicar a rápida queda da popularidade da Presidente Dilma.

Saiba mais na Folha de São Paulo, edição de 14/05/15

Economistas

Entre um bom e um mau economista existe uma diferença : um se detém no efeito que se vê; o outro leva em conta tanto o efeito que se vê quanto aqueles que se deve prever.
Daí se conclui que o mau economista, ao perseguir um pequeno benefício no presente, está gerando um grande mal no futuro.

Do livro Contra a Maré Vermelha - um liberal sem medo de patrulha de Rodrigo Constantino

segunda-feira, 25 de maio de 2015

Saltos de sapatos

Todo mundo deveria usar solados baixos, para ser honesta. Não deveríamos usar sapatos de salto alto em canto nenhum.

Emily Blunt, atriz britânica, em defesa das mulheres que foram barradas no Festival de Cannes por não estarem de salto alto; a organização do festival pediu desculpas pelo ocorrido

Brasil

A sociedade brasileira não é simpática, é uma sociedade que se mata.

Manuel Castells, sociólogo espanhol, à Folha de São Paulo

quarta-feira, 20 de maio de 2015

Guaraná

Ao tomar guaraná você poderá pensar que estará bebendo um refrigerante produzido integralmente a partir de frutos colhidos na amazônia. Engano o maior produtor de guaraná é a Bahia.

A árvore levada do amazonas para a Bahia adaptou-se perfeitamente ao solo fértil e à temperatura noturna amena da região apresentando uma produtividade por hectare superior à da origem.

O sul da Bahia produz três vezes mais que toda região norte todavia o quilo do produto amazônico é três vezes superior ao do baiano. Tentando virar o jogo produtores baianos criaram a marca "Guaraná da Mata Atlântica" para se contrapor ao "Guaraná da Amazônia"

A Ambev mantém sigilo sobre a origem do guaraná que abastece suas fábricas interessada em manter seu produto identificado com a amazônia.  Restrições ambientais limitam a produção no norte que guarda características ainda artesanais.

Saiba mais na Folha de São Paulo, edição de 17/05/15

Conversão

Se continuar falando assim, começarei a rezar e voltarei  à igreja. E não digo isso como piada.

Raul Castro, presidente de Cuba, após audiência no Vaticano com o Papa Francisco

Ranking

No ranking das 300 maiores fortunas da Inglaterra não consta mais o nome da Rainha Elizabeth 2ª. Agora ela é o número 302 da lista com 340,00 milhões de libras.

A monarca foi rebaixada não porque tenha empobrecido mas pelo fato dos novos critérios de avaliação da fortuna excluírem as obras de arte.

Saiba mais na Folha de São Paulo, edição de 17/05/15

segunda-feira, 18 de maio de 2015

Crise

Um retrato da crise econômica que fustiga o Brasil : fecharam 250 concessionárias de veículos e 12.000 foram demitidos.

Caso se confirme a expectativa de vendas para 2015 espera-se que fechem mais 550 e a perda de vagas atinja 38.000.

Nos primeiros quatro meses do ano a queda na venda de carros de passeio e comerciais leves chegou a 18,4% quando comparada com igual período do ano passado. A previsão da Fenabrave é de que ao fim do ano a redução chegue a 20%.

Saiba mais na Folha de São Paulo, edição de 06/05/15

Futebol

O que aconteceu na Copa é um fato único. O futebol brasileiro segue admirado, a camisa da seleção segue respeitada.

Dunga, técnico da seleção, sobre a derrota do Brasil para a Alemanha por 7x1 em 2014

Shoppings

Parece incrível mas é verdade. Shoppings vão à justiça para barrarem a entrada de adolescentes em suas dependências. Ações contra a presença de jovens desacompanhados já tramitam nos estados de Minas Gerais e São Paulo. Já são oito casos nos últimos meses.

A motivação alegada para adoção da medida é impedir os "rolezinhos".Em alguns deles já existe decisão da justiça acolhendo a solicitação dos shoppings.

O fato mostra a gravidade da turbulência social instaurada na sociedade brasileira. Suscita grave meditação sobre o que somos e para onde caminhamos erguendo barreiras física e legais que travam a convivência, a livre movimentação e instalam preconceitos e desconfianças.

Saiba mais na Folha de São Paulo, edição de 06/05/15

quarta-feira, 13 de maio de 2015

Imagem

Estudantes festejam aniversário do fim da Guerra do Vietnã, 
marcado pela queda de Saigon em 30 de abril de 1975.

*Fonte: Folha de S. Paulo (1º/05/15)

terça-feira, 12 de maio de 2015

Igrejas

Muitos alemães estão deixando suas igrejas para não terem que pagar taxas e assim fugirem dos impostos.

Já são mais de 380 mil católicos e evangélicos que abandonaram oficialmente sua fé. A cobrança é calculada sobre salários e ganhos de capital. Em 2014 a arrecadação somou 11,0 bilhões de euros.

O fenômeno do abandono vem de décadas, com alguns picos, mas as saídas das duas igrejas representam a maior desistência de cristãos nos últimos 20 anos.

A origem histórica da taxa está na compensação dada às igrejas pelos estados independentes que ocupavam o atual território da Alemanha pelo confisco de suas propriedades.

A constituição da Alemanha Ocidental de 1949 a incluiu afetando alemães oficialmente batizados a partir do momento em que passam a pagar imposto de renda.

Saiba mais na Folha de São Paulo, edição de 19/04/15, página A15

Rita Lee

As vezes, passo em frente a um espelho e não me reconheço. Segundos depois, lembro que a ruiva era aquela que subia ao palco. A grisalha é esta, que agora vive tranquila comigo. Adorei ter sido ruiva, mas encheu o saco.

Rita Lee, cantora, 67

segunda-feira, 4 de maio de 2015

Candidata brasileira

Paula Dolphin, 45 anos, filha de pai inglês e mãe brasileira, com dupla nacionalidade, inglesa e brasileira, concorre às eleições do dia 7 por uma vaga no parlamento inglês pelo distrito de Torridge e West Devon, na Cornualha. Ela vive na Inglaterra desde 1995 e os pais no Brasil, em Campinas.

Filiada ao partido Liberal-Democrata ela já foi vereadora em Bude, pequena cidade de 9000 habitantes e prefeita entre 2012 e 2013. A vaga no distrito já foi dos liberais que a perderam na última eleição para os conservadores.

A eleição inglesa desperta muita atenção pelo fato de que pela primeira vez está ameaçada a hegemonia dos dois tradicionais partidos políticos, trabalhista e conservador. Isso devido o crescimento de uma direita crítica da União Europeia e avessa à imigração bem como o sentimento nacionalista da Escócia e do País de Gales.

Saiba mais na Folha de São Paulo, edição de 04/05/15, página A11

Exército

O exército brasileiro, na pessoa do General Fernando Azevedo e Silva, Comandante Militar do Leste, considera mais fácil a missão pacificadora no Haiti do que no Rio, cidade emblemática do Brasil.

Segundo aquela autoridade militar a atuação do exército na Maré está limitada, diferentemente do que aconteceu quando da ocupação do Alemão e ocorre no Haiti.

Há, diz ele, três facções criminosas com disputas internas e os militares não podem realizar buscas em residências e ocupar imóveis comprovadamente pertencentes a bandidos.

A convocação do exército para atuar na segurança interna no combate à marginalidade e à violência nunca foi pacífica. Houve quem discordasse da ideia por não ser essa propriamente a missão constitucional da força além de que não teria o adestramento necessário para intervenções desse tipo.

Não obstante, essa participação vem se dando de forma sistemática no Rio e em circunstâncias especiais em outros lugares. As dificuldades apontadas pelo General talvez apontem para uma dificuldade maior no cumprimento do encargo que lhe foi cometido.

O risco embutido na incumbência é o desgaste da imagem das forças armadas o que inclui a Marinha com seu corpo de Fuzileiros Navais.

Saiba mais no jornal Folha de São Paulo, edição de 04/05/15, página A10

domingo, 3 de maio de 2015

Classe média

Inflação e aumento do desemprego colocam em risco as conquistas obtidas nos últimos anos pela nova classe média.

A desaceleração da economia pode eliminar ganhos alcançados num passado recente por uma faixa da população, como o acesso ao ensino superior e a serviços mais sofisticados.

Saiba mais no jornal O Estado de São Paulo, edição de 12/12/15, página B1

Misoginia

Mulheres passageiras de avião estão sendo surpreendidas pela recusa de homens em sentarem ao lado delas.

É que judeus ultraortodoxos dizendo seguirem sua fé rejeitam sentar ao lado de outra mulher que não seja a sua.

Surgem assim desavenças entre os que querem seguir sua crença e mulheres que apenas desejam manter seu lugar no avião.

Saiba mais no jornal O Estado de São Paulo edição de 12/12/15, página E6

sexta-feira, 1 de maio de 2015

Papa Francisco

O Papa Francisco é o líder mais influente do Twitter. Tem menos seguidores do que Obama mas suas mensagens alcançam maior repercussão.

O Vaticano aderiu às modernas tecnologias de comunicação. Como outros líderes mundiais Francisco se serve do twitter para manifestar opiniões e fazer importantes comunicados.

Assim como ocorreu em 2013 Obama continua sendo o líder mais seguido : 57 milhões de pessoas acompanharam @BarackObama. O segundo colocado é o Papa com 20 milhões nas nove línguas usadas no twitter da Santa Sé.

Saiba mais no jornal O Estado de São Paulo, edição de 28/04/15

Chile

Michelle Bachelet, Presidente do Chile, experimenta queda de popularidade decorrente de escândalos de corrupção envolvendo seu filho, partidos políticos e empresas.

Reagiu à situação anunciando uma série de medidas visando inibir a corrupção e dar mais transparência a vida dos partidos e ao processo eleitoral.

De forma resumida são estas as mudanças propostas pela presidente chilena :

1-Fim do financiamento eleitoral por empresas

2-Cortar gastos e espaços para a propaganda política

3-Regras para a relação de empresas e governos

4-Registro de lobistas

5-Declaração de bens de funcionários públicos de alto escalão e parentes.

Como se pode ver antecipa mudanças que no momento estão em discussão no Brasil. O STF analisa a proibição de doações de empresas a candidatos e partidos políticos. Seis ministros já votaram a favor da tese.

O Ministro Gilmar Mendes pediu vista do processo. Embora já tenha manifestado opinião contrária à medida, por entender seja competência do parlamento, a aprovação da proposta é uma questão de tempo. Aliás ele já afirmou que dará seu voto durante o mês de maio.

Saiba mais na Folha de São Paulo, edição de 30/04/15, página A13

quinta-feira, 30 de abril de 2015

Rosier

Rosier, o alpinista cearense, nascido de família humilde em Monsenhor Tabosa, costuma dizer em palestras que se faz necessário muitas vezes saber recuar para mais tarde avançar e alcançar o objetivo pretendido.

Traçou para si a meta de escalar as 7 montanhas mais altas do mundo. Já conseguiu faze-lo em 6 delas. Pelo menos nos Andes (Aconcágua ?) teve que recuar uma vez para numa segunda tentativa chegar ao topo do monte.

O Everest é a última das grandes montanhas que lhe falta para completar a série. Pela segunda vez é surpreendido por condições adversas da natureza que lhe impossibilitaram de cumprir o programado e puseram sua vida em risco.

Sabendo o quanto custa em esforço e dinheiro a preparação para uma expedição como essa pode se avaliar sua frustração aliviada por haver escapado ileso de avalanches e terremotos.

Obstinado como é certamente tentará outra vez.

Saiba mais na Folha de São Paulo, edição de 28/04/15, página A11

terça-feira, 28 de abril de 2015

Mulheres

As mulheres que têm sucesso com os homens são aquelas que mantêm uma certa qualidade maternal e entendem as fraquezas dos homens. E têm pena deles por isso.

Camille Paglia, crítica e ensaísta americana, a mais antifeminista entre as feministas.

Folha de São Paulo, edição de 26/04/15, C6

Educação

Para realizar o lema de uma "Pátria Educadora" a presidente Dilma encomendou à Secretaria de Assuntos Estratégicos (SAE), dirigida por Mangabeira Unger uma proposta para o sistema educacional brasileiro.

Entre outras ideias sugere a criação de uma carreira federal de professor, a consolidação do currículo nacional e uma bolsa para formação de professores a semelhança do ProUni.

Aparentemente o projeto foi elaborado a margem do Ministério da Educação o que certamente suscita ciúmes e irá apimentar os debates. Técnicos de renome já se manifestam reticentes em relação à proposição lembrando a existências de um plano nacional de educação aprovado pelo Congresso.

Saiba mais no jornal O Estado de São Paulo, edição de 25/04/15

sexta-feira, 24 de abril de 2015

Spray

Esse spray é danado.

Vicentinho (PT-SP), deputado federal, depois de atingido por um spray de pimenta por ocasião de confronto entre manifestantes e a polícia de Brasília.

É o caso de se dizer : Pimenta nos olhos dos outros é refresco.

quinta-feira, 23 de abril de 2015

Kodak

A Kodak, tradicional empresa de material fotográfico que saiu da concordata em 2013 renasce apostando em tecnologia e novos químicos.

Muita gente pode até se surpreender ao tomar conhecimento que ela continua a operar. Com uma estrutura muito reduzida face sua dimensão anterior à concordata a sobrevivência da empresa está no legado de pesquisa, nas milhares de patentes que acumulou e no grupo de cientistas que ainda mantem.

Hoje a Kodak atende principalmente a nichos do mercado cinematográfico e fornece equipamentos para impressão de jornais e embalagens.

Para a empresa o advento da fotografia digital foi sua ruina. Para se ter uma ideia do quanto ela encolheu o faturamento anual passou de U$ 19 bilhões em 1990 para U$ 2 bilhões; hoje tem 8.000 funcionários em todo mundo ante um pico de 145000 anteriormente.

O caso da Kodak é exemplar da decadência de uma empresa que foi incapaz de perceber a importância de uma inovação que se mostrou extremamente danosa para sua existência.

Saiba mais na Folha de São Paulo de 12/04/15

sexta-feira, 17 de abril de 2015


A GAROTINHA QUE NÃO QUIS CUMPRIMENTAR FIGUEIREDO

Birra. Esse foi o real motivo para a garotinha Rachel Menezes Coelho de Souza recusar o cumprimento de João Figueiredo (1979-1985), último presidente do regime militar. A foto do gesto rodou o mundo e virou símbolo do desgaste da ditadura no país.
Nascida em Juiz de Fora (MG), mas criada em Belo Horizonte, Rachel tinha cinco anos em setembro de 1979, quando Figueiredo fez uma viagem à capital mineira para lançar o carro a álcool.
O pai dela, à época no Departamento de Estradas e Rodagem, foi convidado para almoçar com Figueiredo, mas não pôde levar a família. No dia anterior à reunião, a garota já anunciara o desejo de falar com o presidente.
Pela manhã, a praça da Liberdade, em Belo Horizonte, foi palco de um comício, e a guarda de Figueiredo acabou autorizando a garota a chegar perto do presidente que dizia preferir o cheiro de cavalos ao cheiro do povo.
Rachel dizia aos amigos que não deu a mão ao ditador porque tentaram obrigá-la a fazê-lo. Após conversar sobre a gulodice do pai com o chefe da nação, ela saiu correndo, com medo de deixar a mãe brava.
A pose com os braços cruzados, marca registrada da menina, segundo a família, foi capturada pelo fotógrafo Guinaldo Nicolaevsky, morto em 2008 sem conhecer Rachel Clemens, nome com o qual ela se apresentava por causa da mãe, de origem alemã.
Infeliz com a carreira em comércio exterior, ela se formou em design gráfico e abriu uma empresa na área, em 2013. Morreu no sábado (11), aos 40 anos, após parada cardiorrespiratória. Deixa a mãe, a filha e um irmão.
Fonte: Folha de S. Paulo - 15/04/2015.

Esta foto ficou famosa reproduzida como se fosse um símbolo da resistência política ao governo militar que abrangia até crianças. Na verdade a atitude da menina não passou de uma pirraça infantil que contrariou as ordens que lhe deram. E só. Acompanhou o pai à reunião no Palácio da Liberdade por solicitação sua. Ao flagrar a recusa da criança em apertar a mão estendida do presidente o fotógrafo atento fixou uma imagem que acabou por representar um símbolo de resistência política. Um exemplo da força da simbologia.  
SEU MOMENTO WINSTON CHURCHILL (Nizan Guanaes)

Uma crise dessas pode servir para muita coisa. Inclusive nos transforma num grande líder. A crise impõe mudanças, que precisam ser bem lideradas para serem bem-sucedidas. Então, lidere copiando o que grandes líderes fizeram em grandes crises:
1 - Tome decisões duras. Este é o momento de enfrentarmos a realidade e resolvermos todas as questões delicadas que estávamos postergando por anos. Não vamos desperdiçar o senso de urgência que a crise traz. Tem gente que só larga o cigarro quando vai parar no médico com doença grave. A crise nos obriga a colocar o corpo da nossa empresa em forma.
2 - Chame o Falconi. É preciso lutar contra a pré-ocupação e incentivar a ocupação. A crise não pode paralisar a empresa. Ao contrário. É preciso se mexer, ganhar competitividade. O Brasil tem problema crítico de produtividade. É preciso investir em gestão para melhorar todos os processos. E quem mais entende disso no Brasil é o professor Falconi.
3 - Inove. Grandes inovações surgiram das dificuldades e das crises. Traga soluções novas para a sua empresa e para os seus clientes. Eles estão precisando. Não adianta se retrair achando que as coisas voltarão ao "business as usual". Não voltarão. Quem mudar na direção certa vai ganhar mercado de quem se apequenou e sairá da crise mais forte e preparado.
4 - Chame o Galeazzi. Os mestres dizem que reduzir as despesas deve ser atividade permanente. Na crise, é imperativa. O líder deve começar cortando suas próprias despesas, para poder exigir o mesmo da equipe. Mas é preciso saber cortar o que atrapalha e promover o que ajuda. O mestre disso no Brasil é o Galeazzi.
5 - Fique do lado dos clientes. Alguns dos meus clientes viram sua verba publicitária desaparecer, mas eu não vou desaparecer da frente deles porque a verba deles desapareceu. Este é o momento de trazer soluções. Até para a falta de verba.
6 - Limpe a agenda. Já que estamos em crise, vamos ter uma agenda de crise. Para isso, é indispensável limpar a agenda de tudo aquilo que é desnecessário e fixar o foco no que precisa ser focado. Tirei da minha agenda tudo o que era lateral, espuma. Essas coisas terão o seu tempo, mas primeiro a crise, ou melhor, as soluções para a crise.
7 - Comunique-se de forma clara com os funcionários. É preciso investir em endomarketing para mudar o clima e dar direção à empresa. Tenho cuidado dessa agenda pessoalmente, me comunicando de forma permanente com os colaboradores. As empresas hoje são canais abertos de comunicação. É hora de turbinar esses canais, falando de forma clara e constante e trazendo grandes mentes de fora para inspirar as equipes.
8 - Procure inspiração em outras indústrias e outros períodos. A história da humanidade e dos negócios pode ser contada por suas crises. Elas geram grandes transformações em todos os níveis. Não perca tempo buscando soluções que já foram encontradas. É preciso ler e apreender as experiências contadas todos os dias nos jornais e nas revistas. Esta Folha vem mostrando medidas que várias empresas estão tomando. Vamos aprender com elas.
9 - Incentive a vida saudável. Aprendi essa lição com grandes empresários e executivos que admiro e conheço. Por isso, sei que funciona. É preciso estimular a si e aos colaboradores a fazer exercícios, dormir bem, se alimentar de forma saudável. É preciso ter saúde, cabeça e resistência para enfrentar a crise. E cabeça boa se consegue com corpo em bom estado.
10 - Leia biografias de grandes homens. A crise é para os grandes. As biografias dos grandes homens são os maiores guias para as dificuldades que enfrentamos.
O que Olavo Setubal, Walter Moreira Salles, Abilio Diniz, Marcel Hermann Telles fizeram em grandes momentos como este? São grandes homens justamente porque não se apequenaram em momentos críticos. Ao contrário, se firmaram como líderes. Este pode ser o seu momento Winston Churchill, o homem que na hora mais dura construiu seu grande momento, sua "finest hour". 
Fonte: Folha de S.Paulo 14/04/2015 

terça-feira, 14 de abril de 2015

PT

PT é cada vez mais acessório no governo. Não é consultado para nada.

Tarso Genro. Ex-ministro, ex-governador gaúcho (PT), criticando iniciativa da presidente de entregar a coordenação política ao vice Michel Temer.

Gisele Bündchen

Meu corpo pediu para parar.

top model, sobre encerrar a carreira nas passarelas

sexta-feira, 10 de abril de 2015

Veículos

O Brasil perdeu para o México o posto de maior produtor de veículos da América Latina. Enquanto o México em 2014 produziu 3,3 milhões de veículos e o Brasil 3,1 milhões, uma queda de 15,3% em relação a 2013. O pior resultado em cinco anos.

Entre os dez maiores produtores mundiais o Brasil apresentou o pior resultado. Para 2015 a Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) prevê uma redução nas vendas de 10%.

Os motivos para o desempenho pífio vão da restrição de crédito e barreiras ao comércio exterior  ao número de feriados devido à Copa do Mundo.

Saiba mais no jornal O Estado de São Paulo, edição de 03/05/15



Extra

As ações na justiça obrigando o SUS a custear medicamentos ou procedimentos médicos que não estão disponíveis no sistema continua a aumentar.

Quando medicamentos ou tratamentos não estão disponíveis na lista do SUS os interessados recorrem à justiça.

Em 2014 R$ 727,00 milhões foram destinados para fornecimento de medicamentos. No mesmo ano foram 12393 ações contra 5966 em 2010, apenas contra a União.

Levantamento do CNJ em tribunais estaduais e federais encontrou 393 mil processos em tramitação por razões de saúde. O maior acesso à justiça e a demora na incorporação de medicamentos e tratamentos à lista do SUS ajudam a compreender a situação.

A descoberta de novos medicamentos e tecnologias exigem inclusões constantes na relação de procedimentos e remédios custeados pelo governo. Desde 2012 houve 114 acréscimos à lista.

Muitas vezes há procedimentos tecnicamente discutíveis, ou inapropriados para o caso, ou ainda muito onerosos e de uso restrito e eficácia questionável. Sem falar nas situações de obstinação terapêutica, isto é, insistir em tratar quando o paciente já não tem possibilidade de tratamento.

São situações que envolvem questões éticas, onde não raro estão embutidos interesses comerciais ligados a fornecedores de drogas e próteses muitas vezes relacionados à modelos ou marcas impostas aos pacientes e suas famílias que levam juízes a decidir favoravelmente devido a sensibilidade do tema e a falta de conhecimento especializado.

A limitação orçamentária torna muitas vezes difícil e até impossível, cumprir algumas dessas determinações judiciais mesmo face à crescente despesa de todos os níveis de governo com a saúde. Não são raros os casos de pedidos de prisão de gestores da saúde por incumprimento de decisões da justiça.

Saiba mais na Folha de São Paulo, edição de 07/03/15  

quarta-feira, 8 de abril de 2015

Imagem

Várzea. Em Hajipur, Índia, familiares passam cola a alunos em prova de ingresso na universidade; 
do 1,4 milhão de inscritos, 400 foram desclassificados.
Fonte: O Estado de S. Paulo (22/03/2015)

terça-feira, 7 de abril de 2015

Erro médico

O número de processos por erro médico vem crescendo nos últimos anos. Em quatro anos aumentaram em 140% no STJ. Em 2010 foram 260 e no ano passado 626 processos.

No mesmo período 18 médicos tiveram seus registros cassados e 625 receberam outros tipos de punições do Conselho Federal de Medicina por agirem com imprudência, imperícia ou negligência, práticas que caracterizam o erro médico.

Advogados ouvidos pela reportagem atribuem esse aumento à problemas estruturais dos hospitais, falta de mão de obra, baixa remuneração e longas jornadas de trabalho.

A grande quantidade de cirurgias plásticas e o crescimento do número de beneficiários de planos de saúde sem a qualidade necessária também são apontadas como causas do maior número de processos.

O corregedor do Conselho Federal de Medicina acrescenta à esses motivos a má formação dos profissionais médicos devido à proliferação de faculdades de medicina em critérios técnicos.

Penso que o maior nível de informação das pessoas sobre seus direitos, o proselitismo de advogados e o ativismo judicial que assola o país também contribuem para o incremento de ações motivadas por supostos erros médicos.

Desconheço qual tem sido a repercussão desse fato no mercado segurador.

Saiba mais no jornal O Estado de São Paulo, edição de 22/03/15

quinta-feira, 2 de abril de 2015

Propaganda

O jornalista Eugenio Bucci acaba de lançar o livro O Estado de Narciso - A comunicação pública a serviço da vaidade particular, uma análise do emprego de emissoras públicas de rádio e televisão em favor de governantes.

Eu disse pública, mas deveria dizer do governo, pois está a serviço do governante do dia. Muito diferente do que ocorre com as televisões estatais europeias, como a BBC inglesa e a RTP portuguesa, por exemplo.

Aqui no Ceará o governo passado escancarou a estratégia ao transferir a TV estatal da jurisdição da Secretaria de Cultura para a Casa Civil para manipular mais facilmente a programação da emissora.

O autor considera ainda que o uso da televisão pública para promoção de governantes deveria ser proibida por ser inconstitucional.

Saiba mais no jornal O Estado de São Paulo, edição de 23/03/15

domingo, 29 de março de 2015

Recall

Aumenta o número de campanhas para correção  de defeitos  produtos no Brasil. Segundo dados da Secretaria Nacional do Consumidor o número de campanhas oficiais de recall subiram de 67 em 2012, 109 em 2013 para 120 em 2014.

O maior número de convocações foi de veículos automotores, 65% do total, 28% mais que 2013. O número de veículos com defeitos a serem corrigidos aumentou substancialmente, 110%, atnmgindo 1,38 milhões de unidades.

Será que estamos produzindo carros piores ou os aumentos refletem maior preocupação das montadoras com a imagem de seus produtos e uma crescente consciência dos consumidores sobre seus direitos ? Talvez as duas coisas.

Saiba mais no Folha de São Paulo, edição de 24/03/15

Veículos

Com a queda de 40% nas vendas de caminhões nos dois primeiros meses deste ano as montadoras estão pondo em prática planos de redução de custos que envolvem demissão de pessoal

A Mercedes já adota semana de quatro dias, a Man (Volkswagen) reduz salários em 10%, a Volvo deve reduzir jornadas, a Scania faz paradas  em abril e a Ford negocia demissões.

Em 2014 o setor de caminhões já havia registrado queda de 11,3% em relação a 2014. A Anfavea (associação nacional das montadoras) dialoga com o governo em busca de soluções para a crise do setor automotivo.

Saiba mais na Folha de São Paulo, edição de 26/03/15

Conselhos

Conselhos do Papa Francisco dados no início da Quaresma :

1-Sorrir, um cristão é sempre alegre !
2-Agradecer(mesmo se não "precisar" faze-lo)
3-Lembrar aos outros que você os ama
4-Cumprimentar com alegria essas pessoas que você encontra todos os dias
5-Ouvir a história do outro, sem preconceito, com amor
6-Parar para ajudar quando alguém precisar
7-Incentivar quem está desanimado
8-Alegrar-se pelas qualidades e realizações dos outros
9-Juntar as coisas que você não vai mais usar e dar a quem precisa
10-Ajudar quando necessário para que outro descanse
11-Corrigir com amor, e não calar por medo
12-Ter bons detalhes com os que estão perto de você
13-Limpar o que eu uso em casa
14-Ajudar os outros a superar os obstáculos
15-Ligar para os pais, falar mais com eles

Do jornal da Sociedade Médica São Lucas, março de 2015

quinta-feira, 26 de março de 2015

Corrupção

Corrupção não é um problema da Dilma, do Lula, do Fernando Henrique, nem do Collor, nem do Sarney. É um problema nosso.

Marina Silva, ex-candidata à presidência, em conversa com estudantes em Harvard, EUA

Alcoolismo

Por quase três décadas o alcoolismo foi uma presença nefasta na vida da família Leme. Entrou na vida do patriarca Paulo em 1963 e só saiu de cena em 1996 após quase abater o filho mais velho, Paulo Filho.

O pai, de pois de passar por uma clínica de desintoxicação e o AA, que frequentou por 15 anos, está sem beber há 26 anos e o filho há 19 anos.

Paulo de Abreu Leme, 74 anos, recuperou os empregos que perdera e hoje dá palestras gratuitas sobre o alcoolismo. Nunca teve recaídas. "Hoje não bebi, amanhã não sei", diz, depois de compreender a dependência e a necessidade de evitar o primeiro gole.

O filho que leva seu nome iniciou-se no álcool já no curso secundário quando bebia escondido. Ao ingressar na faculdade de direito o hábito acentuou-se. Embriagado consumia também cocaína e maconha. teve vários acidentes de carro. Não morri e não matei por sorte, conta.

Um dia os pais lhe chamaram e disseram : você é alcóolatra, está doente e tem que se tratar. Se não quiser vá morar em outro lugar. Passou a frequentar o AA abandonando o álcool e as drogas. Hoje é sócio de um grande escritório de advocacia. Seu maior estímulo foi a abstinência do pai.

A dupla está lançando o livro A Doença do Alcoolismo, relato de preconceitos e dramas vividos em decorrência da doença.

Saiba mais na Folha de São Paulo, edição de 15/03/15

Papa Francisco

Tenho a impressão de que meu pontificado será breve: quatro ou cinco anos.

Papa Francisco em entrevista à rede mexicana de TV Televisa.

terça-feira, 17 de março de 2015

Exportações

As exportações brasileiras encolheram em quantidade e qualidade. Estudo realizado pela Fiesp mostra que entre os anos de 2006 a 2014 setores intensivos em recursos naturais, que empregam baixa tecnologia, responderam por quase 70% do avanço nas exportações da indústria.

Nesses oito anos as importações da indústria de transformações aumentaram em US$ 31,00 bilhões de dólares. Desse acréscimo US$ 21,6 bilhões, ou 69,7% vieram de setores com pouco emprego de tecnologia, tais como abate e fabricação de produtos de carne, produção e refino de açúcar, produção refino de óleos vegetais, por exemplo.

Na contra mão, as importações da indústria no período aumentaram US$ 133,00 bilhões quase quatro vezes o acréscimo das exportações. A categoria com maior variação positiva foi a de produtos intensivos de tecnologia de alto valor.

Os números revelam o empobrecimento qualitativo de nossa pauta de exportações cada vez mais tomada pelas comodities. Fatores como, cambio, excesso de burocracia, juros altos e carga tributária elevada,  ajudam a explicar essa tendência das nossas exportações. Preços elevados das comodities atrairam investimentos e atenção do governo para o setor em detrimento de áreas de maior valor agregado.

Será que estamos condenados a sermos o Brasil agrário, celeiro do mundo, numa inaceitável proposta de repartição do sistema produtivo mundial, como queria no século XIX e princípio do século XX  uma certa elite nacional ? 

Saiba mais no jornal O Estado de São Paulo, edição de 9/3/15

Dívidas

Com o caixa em baixa o governo deixa de cumprir obrigações financeiras com organismos internacionais. Só com a OEA (Organização dos Estados Americanos) o montante chega a US$ 8,1 milhões.

Na verdade o Brasil mantem uma relação tensa com aquela instituição multilateral. Desde que a  Corte Interamericana de Direitos Humanos ligada à entidade solicitou que o Brasil suspendesse o licenciamento da usina de Belo Monte em razão do impacto sobre a comunidade local a presidente Dilma chamou de volta o embaixador Ruy Casaes representante brasileiro na OEA. Há quatro anos não temos embaixador junto à OEA embora.

Na verdade Brasil, Argentina, Bolívia e Venezuela, têm restrições à OEA que consideram excessivamente alinhada aos Estados Unidos.

Saiba mais na Folha de São Paulo, edição de 10/03/15  

quarta-feira, 11 de março de 2015

Imagem

Fonte: O Estado de S. Paulo (08/03/2015)

Exageros

Quando falaram que o Brasil era um foguete em direção à lua, aquilo era dramaticamente exagerado. Agora, o suposto desastre enfrentado pelo Brasil também está sendo exagerado.

Peter Hakim, brasilianista e presidente do Instituto de Análise Política Inter-American Dialogue, em Washington

Xuxa

Estou me sentindo livre. A Record me deixa fazer tudo que quero.

Ainda é estranho falar este nome Record por que por 20 anos não pude falar esse nome.

Xuxa, apresentadora de televisão que deixou a Globo após 29 anos, ao assinar contrato com a Record

domingo, 8 de março de 2015

Pais

Se você é sortudo o suficiente para ter um dos pais ou os dois vivos neste planeta ligue para eles. Não mande mensagem nem e-mail. LIGUE.

J.K.Simmons, ator, premiado como melhor coadjuvante por Whiplash 

Mulher negra

Quero que uma atriz negra saiba que também pode estar no palco.

Whoopi Goldberg, atriz negra que exigiu atrizes negras como protagonistas no filme Mudança de Hábito

quarta-feira, 4 de março de 2015

Mujica



Pepe Mujica terminou seu mandato como presidente do Uruguai. Seu governo foi marcado por iniciativas, legalização da maconha, casamento entre pessoas do mesmo sexo, que colocaram o pequeno país da vanguarda das transformações sociais.

Dessas mudanças pode se gostar ou não. A vida simples que levou no exercício do poder despertou admiração geral. O exemplo podia corrigir os excessos de políticos que se regalam em mordomias e megalomanias custeadas pelo povo.

Saiba mais na Folha de São Paulo, edição de 01/03/15

Arte


Em Belo Horizonte acaba de ser inaugurada a Sala Minas Gerais que servirá de sede à Orquestra Filarmônica do estado.

Trata-se de um teatro com 8.000 metros de área e capacidade para 1.500 pessoas que integra o complexo cultural onde há um espaço de convivência, a sede da Rede Minas, Rádio Inconfidência e um restaurante.

O autor do projeto foi o arquiteto José Augusto Nepomuceno o mesmo responsável pela Sala São Paulo.

A iniciativa mineira nos deixa com água na boca. Nossa orquestra tem pouco apoio e nenhuma sede.

Saiba mais no jornal O Estado de São Paulo, edição de 02/03/15

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Conversão

Não é porque virei evangélica que vou ser beata; não vou ficar peluda e também não vou colocar a Bíblia embaixo do braço e sair pregando.

Andressa Urach, modelo. Ficou entre a vida e morte após infecção causada pelo uso de hidrogel.

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Cobrança


* Fonte: Folha de S.Paulo (08/02/2015)

Imagem

*Imagem de vídeo mostra a queda de um avião da companhia TransAsia em Taipé, Taiwan. Após realizar uma manobra brusca e atingir um viaduto e um táxi com a ponta da asa esquerda, a aeronave caiu no Rio Jilong. Das 58 pessoas a bordo, 5 das quais eram tripulantes, 35 morreram. O avião tinha menos de um ano de uso. Dados da caixa-preta informara que as turbinas não geraram força suficiente para as hélices na decolagem.
Fonte: O Estado de S. Paulo (08/02/2015)

Retorno

Retornei ontem de viagem à Colômbia durante a semana de carnaval. Estive em Bogotá e Cartagena. Valeu a pena. Recomendo.

sábado, 14 de fevereiro de 2015

Médicos II

Não é suficiente dizer aos enfermos coragem ! Isto passará : tais palavras devem vir animadas com o acento do coração, para que elas cheguem até à alma e o coração de quem sofre.

Esquirol, médico francês precursor da moderna psiquiatria

Médicos

Do médico e escritor Joaquim Manuel de Macedo em sua tese de diplomação intitulada Considerações sobre a Nostalgia :

Cônscio da nobre missão que lhe incumbe seu nobre ministério, o médico deve estudar, esmerilhar todos os tormentos e todos os segredos da sensibilidade de seu doente : cumpre que compreenda seus gemidos, que adivinhe mesmo o que eles querem exprimir e qual a fonte donde dimanam, para que com certeira mão vá extinguir a causa, ou adoçar os efeitos. Não basta consolar o infeliz ; muitas vezes será preciso gemer com ele, afim de que, depois, da chama de esperança que se queira acender, possam ir mais facilmente raios benéficos esclarecer a noite obumbrada da alma aflita.

Solidão

Nada pode ser criado sem a solidão. Criei ao meu redor uma solidão que ninguém calcula. É muito difícil hoje estar-se sozinho pois existem relógios. Já alguma vez se viu um santo com relógio?

Picasso

terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

Poupança

 Retiradas da Caderneta de Poupança em janeiro superaram depósitos em R$ 5,5 bilhões. Essa foi a maior perda de aplicações já registrada pelo Banco Central.

Em valores corrigidos perdas maiores que essa só em fevereiro de 1998 (R$ 9,o bilhões) e março de 2006 (R$ 6,0 bilhões)

Entre os fatores que explicariam o déficit nas aplicações estariam o menor crescimento da renda e o aumento do endividamento das famílias.

Desde 2007 janeiro tem apresentado resultados positivos na aplicação em Caderneta de Poupança período que coincide com o aumento da renda e queda na diferença entre a caderneta e os fundos.

Saiba mais na Folha de São Paulo, edição de 06/02/15 

Planos de saúde

Lei aprovada em 1998 determina que os planos de saúde reembolsem o SUS quando o atendimento a um de seus beneficiários for feito em hospitais públicos.

A medida vem sendo cumprida parcialmente. Os atendimentos de alta complexidade, os de custos mais elevados, não estão sendo ressarcidos. Até agora só têm sido reembolsadas despesas com partos.

As cobranças têm sido seguidamente adiadas a pedido da ANS (Agência Nacional de Saúde) que recorre de determinações do TCU (Tribunal de Contas da União) alegando ainda não ter condições para faze-las.

Provocada, a ANS, por uma de suas diretoras, informou que as cobranças seriam feitas a partir de junho, retroativas à 2010.

Como senador tive participação ativa na elaboração dessa lei em defesa dos cofres públicos.

Saiba mais na Folha de São Paulo, edição de 08/02/15

Câmara dos Deputados

Cresceu a bancada BBB : Bíblia, boi e bala.

Erika Kokay, deputada federal (PT-DF)

Futebol

O mau comportamento das torcidas nos estádios de futebol e em seu entorno e as tentativas sem sucesso de estancar essa onda de violência levou a se cogitar da adoção de medidas antes impensáveis.

Recentemente chegou a ser proposta, para o clássico Corinthians x Palmeiras, a torcida única. Quer dizer só os adeptos de um dos clubes, no caso o Corinthians, poderiam assistir ao jogo. A ideia acabou por ser abandonada. Só o fato de ter sido pensada dá uma ideia da situação que vivemos.

O mal não é apenas brasileiro. Agora mesmo, no Cairo, uma briga de torcidas deixou vários mortos. Os jogos de futebol estão suspensos na capital egípcia. O paradoxo está em que são os próprios fãs do esporte que estão acabando com ele.

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

Liberdade de expressão

A livre expressão não é inimiga da religião, é sua protetora.

Ian Mcewan, escritor inglês

Emagrecer

Emagrecer é para quem tem vontade. Se você não tem vontade nem energia, fique gordo.

De Máximo Ravenna, médico argentino responsável pela dieta da presidente Dilma Rousseff

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

Médicos

O cerco aperta sobre os médicos, cada vez mais exigidos quanto à qualificação para exercer a profissão. Há algum tempo o Conselho Regional de Medicina de São Paulo condicionou à realização de prova para expedição de matrícula indispensável ao exercício profissional.

A reprovação do candidato não impede a obtenção do registro e consequentemente sua atuação como médico. Claro que o desempenho no exame constitui uma avaliação que interfere na colocação do profissional no mercado de trabalho.

Agora o Conselho paulista estuda instituir um sistema de acompanhamento do comportamento dos reprovados.

O percentual de recém formados reprovados anda por volta de 55%. A maioria egressa de faculdades com menos de dez anos de existência sobretudo particulares.

Saiba mais na Folha de São Paulo, edição de 30/01/15