domingo, 14 de dezembro de 2008

Licitação

O jornalista Egídio Serpa, em sua coluna no jornal Diário do Nordeste, chamou atenção para licitação em curso, no Governo do Estado do Ceará, com a finalidade de adquirir 250 câmaras de vigilância.

Para ele, o fato de haver se habilitado apenas um concorrente e as exigências do edital afastarem outros interessados, com grande experiência na matéria, causa muita estranheza.

Seria, segundo insatisfeitos, cujas opiniões ele transcreve, falta de transparência e de ética. Compra direta, menos licitação.

Dias depois, o Tribunal de Contas do Estado mandou sustar a referida licitação, demandando informações adicionais para análise e tomada de decisão.

Mais alguns dias e o Governo cancelou o concurso.

Toda licitação, que pelas exigências do edital só possam ter um vencedor, isto é, está dirigida, é em princípio suspeita. Requer exame acurado. Assim como as que são vencidas por falta de outros competidores ou mediante desclassificação de todos demais concorrentes.

No atual Governo tem ocorrido muitas situações dessas, a partir da aquisição das Hilux, para o Programa Ronda do Quarteirão.

São licitações dirigidas, poucas barradas. O jornalista Egídio Serpa, ao denunciá-las, já impediu algumas.

Saiba mais nos jornais Diário do Nordeste, edição de 26/11/08 e O Povo, edição de 06/12/08.

2 comentários:

o especialista disse...

Agora ate a imprensa esta mostrando a falta de transparência neste governo, sem falar na tamanha irresponsabilidade que e este projeto, eu mesmo consultei 3 empresas estrangeiras de renome e nenhuma se enquadrava nas solicitações técnicas e quando chegava perto, outras exigências eram estabelecidas sem nenhuma necessidade, só mesmo para executar o que ocorreu dês do inicio já sabíamos que alem do projeto ser totalmente sem nenhum objetivo para a segurança e altíssimo investimento, só pude concluir agora seus dois únicos objetivos , primeiro : Ter matéria para publicar em capa dupla na revista Época e excluir todas as empresas do mundo que trabalham com tecnologia de monitoramento de vídeo, Há desculpe – me apareceu sim uma “empresa”. Acho que já esta começando a dar um pouco de saudades Dr. Lucio, saudades de seriedade ética honestidade com o contribuinte.

Barnabecearense disse...

Caro Dr.Lúcio,

Todas estas denúncias me levam a alguns questionamentos:
-Se há tanta falta de lisura nestes casos, o que faz a tão famosa Central de licitações -Pregão Eletrônico, da PGE? Acrescento que ela é dirigida por uma pessoa até onde sei super-honesta!
- Qual é o orgão público que deveria se fosse o caso tomar medidas judiciais adequadas? A própria PGE?
O senhor que ja foi governador conhece melhor do que eu estes mecanismos, sou servidora, mas acredite tenho que permanecer anonima, pois receio perseguições, também tenho filhos terceirizados no estado.
Aguardo sua resposta