segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

Flashes

1. Exportações do Estado recuam pelo segundo mês. O volume enviado, em novembro, pelo Estado do Ceará a outros países, somou US$ 101,112 milhões. Em relação aos US$ 131,541, de setembro, a queda atinge 23,13%. A redução já se fazia sentir desde outubro.

2. Oposição cobra mais discussão. Os deputados estaduais Adahil Barreto (PR-CE) e Heitor Férrer (PDT-CE), os dois únicos oposicionistas ao Governo do Ceará, reclamam que estão sendo atropelados pelos governistas, que não ensejam o debate sobre propostas do Executivo, que tramitam no Legislativo.

A maioria ampla permite aprovação folgada das matérias, mas não é o bastante. Devem ser aprovadas sem qualquer discussão.

3. O Governador José Serra, de São Paulo, anunciou um conjunto de medidas tributárias e linha de crédito para atenuar os efeitos da crise. O mesmo já fizeram os governadores Aécio Neves (MG), Jacques Wagner (BA), Paulo Hartung (ES) e Sérgio Cabral (RJ).

Aqui no Ceará, o Secretário Estadual da Fazenda informa que está em contato com as entidades de classe empresariais, para examinar o que poderá ser feito.

4. Sem recorde em 2008. Safra projetada em 1,13 milhão de toneladas. Produção não supera o recorde de 2006. O Governo Estadual apregoou, durante meses, haver superado os números do último ano do meu Governo. A realidade frustrou a publicidade governamental.

5. A Tribune, proprietária dos jornais Los Angeles Times e Chicago Tribune, entrou com pedido de concordata, em razão de uma dívida de U$ 13,00 bilhões. O New York Times, para equilibrar suas contas, hipotecou a sede.

No Brasil, a Tribuna da Imprensa fechou. Diante das dificuldades, o veterano jornalista Hélio Fernandes, que criou a expressão jornalistas amestrados, para se referir aos profissionais dóceis diante do poder, jogou a toalha.

Saiba mais nos jornais Diário do Nordeste, edições 13/12/08 e 09/12/08 e O Estado de S. Paulo, edições de 13/12/08 e 09/12/08.

2 comentários:

Anônimo disse...

Parou por quê?

O governador do Ceará, Cid Gomes, desistiu de fazer a reforma milionária no Palácio da Abolição. Não vai mais comprar as 18 torneiras de ouro.

Domingos Sávio disse...

01- As exportações a causa pode ser o valor do dólar. Vamos esperar.
02- Quando aos deputados oposicionistas devem continuar cobrando o debate, o povo acompanha, ver e sabe responder.
03- O Ceará com bilhões em caixa deveria ser o primeiro estado a ajudar a sacudir aeconomia local com incentivos, mas o cofre está lacrado.
04- Só tem mais dois anos.
05- Como chega a dever tanto ?
Que pena menos notícias.