quarta-feira, 16 de julho de 2008

É...

Nem sempre leve
O secretário Mauro Benevides Filho, que não consegue se livrar da prolixidade, tentou justificar o aumento de subsídios do governador e dos ocupantes de cargos de confiança (inclusive o próprio Mauro), de quase o dobro do percentual concedido aos demais servidores, mortais comuns, mas só fez se complicar, se enrolar.

Da coluna É..., do jornalista Neno Cavalcante, Diário do Nordeste, 13/07/08.

3 comentários:

Anônimo disse...

Dos "mauros" o menor!

Augusto disse...

Além da prolixidade, o estilo do secretário é o mesmo do atual governador e de seus ilustres irmãos.
Os servidores da Sefaz devem sentir uma grande diferença em relação ao governo passado, no qual o secretário era um homem simples e acessível.
E para finalizar, o atual secretário ainda é extremamente cafona! Olha as gravatas dele!

João Cesar disse...

Esse foi o maior traira de todos.