quinta-feira, 26 de junho de 2008

Dona Ruth

Há postos a que se chega por via oblíqua. O de Primeira-Dama é um desses. Os compromissos públicos são do eleito. No entanto, cobra-se da Primeira-Dama postura ou ações para as quais não tem gosto ou possui preparo. Devassa-se a vida de quem não tinha intenção de expô-la.

Na delicadeza da situação, testa-se o bom senso e o equilíbrio da mulher. D.Ruth soube ser discreta, mas fez sentir sua marca. Não cedeu à tentação do populismo, não renunciou às suas idéias, preservou a privacidade e iluminou, com competência, políticas públicas do Governo.

Não se mostrou, mas foi vista. Soube ser Primeira-Dama, talvez sem ter querido sê-la.

Não há um modelo de Primeira-Dama, mas ela, sem dúvida, foi uma Primeira-Dama modelo.

4 comentários:

Anônimo disse...

Dr. Lúcio,

O Senhor não diria, mas eu posso dizer alto e bom som:

O mesmo se diga para Dona Dolores Alcântara e para a poetiza Beatriz Alcântara dois exemplos de Primeiras Damas discretas e atuantes, tão diferentes de outras imaturas que têm que viajar com a mãe a tiracolo, PORÉM À CUSTA DO POBRE ERÁRIO CEARENSE...

Anônimo disse...

É lamentável que o marido dela não tenha sido um Presidente da República modelo.

david disse...

Comentários politicosos...


Sei que foi com respeito que entitularam Ruth Leite, a intelectual e professora acadêmica como Dona. Mas "dona" me soa patriarcalista. Antes de ser mulher ou esposa de um homem, ela tinha um título de profissiência em um saber científico de muita erudição. Acho que a academia perde uma oportunidade de fazer valer o saber em detrimento do posto social que le foi praticamente imposto. Ela defendeu ideais em suas publicações, clássicos para a humanidades no Brasil.

Manoel disse...

Confesso que o trabalho da D. Ruth que não se restringiu a um trabalho "espetaluculoso" e visando somente "chamar atenção", foi de vital importancia para o desenvolvimento social no sentido de mobilizar os movimentos sociais no pais para uma participação efetiva nas diversas políticas públicas.

Assim também tive a grata satisfação de acompanhar o trabalho da poetiza, intelectual e escritora Beatriz Alcântara como primeira-dama do Ceará no importante projeto voltado para alfabetização em área pobres desta cidade.

D. Beatriz e D. Ruth fizeram trabalhos parecidos como primeira-dama e intelectuais.

Parabéns aos seus maridos que como gestores tiveram a oportunidade de compartilhar com mulheres inteligentes e discretas o dia a dia de seus governos.