terça-feira, 22 de julho de 2008

A frase do dia

Não te irrites se te pagarem mal um benefício: antes cair das nuvens que de um terceiro andar.

Machado de Assis

11 comentários:

Célio Ferreira Facó disse...

Sem a grandeza e o maquiavelismo da Antiga Roma, estes governos locais de agora no Ceará, em Fortaleza tratam ao menos de imitar-lhe a velha políticagem “panem et circenses” – agora reduzida à sua segunda parte apenas. Não sem as devidas palhaçadas de regra promovidas pelas agências publicitárias contratadas. Estas costumam ter-se em grande conta, querem cobrar muito. E os governos, pródigos com os recursos públicos, as inscrevem na rubrica “Dispensa de Licitação”. Não é preciso dizer por que não ficarão os nomes destes administradores senão no rol das grandes incompetências administrativas.

Célio Ferreira Facó disse...

Outra na rubrica “AUSÊNCIA do Estado”, quer dizer, do Governo agora. Muito de ler, anotar o breve artigo de Adísia Sá, hoje em O Povo (Este Jornal já não traz textos que ler em sua Primeira Página: só figuras grandes e legendas.) sobre o alarmante inchaço do contingente dos seguranças privados no Ceará. Gente armada a serviço de particulares, como na Idade Média. Ao todo passa de 40000. Muitos outros ocultos na clandestinidade. O número supera de longe o efetivo da Polícia. Esta segue vilipendiada; seus soldados sem boas condições de trabalho; o Governo rebaixando o moral das tropas com aumentos desiguais, raros. De notar também que este fenômeno em nada colabora por desfazer a INSEGURANÇA reinante em toda a parte agora. Antes agrava-a.

Kilmer Castro disse...

Não faz nenhum favor o gestor público que cumpre com honradez sua função. Isso não é senão obrigação. Daí, a "paga" por gratidão, em forma de votos, é, a meu ver, subversão de princípios.

O que é cabível é o reconhecimento de um trabalho bem feito. Na minha modesta opinião, quem vota por gratidão, vota cooptado. Quem vota naquele que reconhece como bom governante comete o voto orgânico, ou seja, aquele que se dá a partir do âmago da alma. Gratidão se compra. Reconhecimento se conquista.

Todo este malabarismo de idéias para tentar explicar o que agora acontece em nosso pleito municipal. Nosso glorioso xerife, dado até como morto e enterrado por ser político sem mandato, ressurge já em primeiro lugar, frente a poderosas coligações e a golias e dinossauros da política local. Sendo que não me consta ter ele prestado grandes favores individuais ou ser credor de todos estes eleitores, só posso deduzir que é puro reconhecimento pela sobriedade, honestidade e pensamento retilíneo e translúcido do nobre delegado. Merece o lugar a que aspira.

Anônimo disse...

O Kilmer Castro,pelo visto vem prestando uma "assessoria" muito competente ao candidato Moroni pois desde o ano passado ele navega por tudo que é blog divulgando as pseudo-qualidades do candidato Moroni,não é Kilmer?Se o homem for eleito com certeza você será o porta-voz dele!rs rs rs rs rs!

Anônimo disse...

O comentário do Kilmer Castro não está muito condizente com o que o dono do blog escreveu pois está muito claro que Lúcio não está cobrando gratidão de ninguém e sim apenas dizendo a mis pura verdade.Portanto não precisava que ele fizesse esse comentáriozino àcido e até um pouco ressentido.

Kilmer Castro disse...

Prezado anônimo, não foi no meu comentário nenhuma crítica ao nosso nobre e prestimoso ex-governador. Até porque ele se apropriou de uma frase de Machado de Assis e não de uma de sua própria lavra. Inclusive aprendi a respeitar e reconhecer os méritos do trabalho por ele desenvolvido que deixou frutos, sem dúvida, para ainda várias gerações.

Só me ative ao mote por ser ele perfeitamente cabível pra explicar o sensacional desempenho de Moroni Torgan.

Já se vão pelo menos 2 anos que tenho a honra de participar do Blog de Política do O Povo e nada mais faço do que defender minha preferência "pessoal e desinteressada", visto que não tenho nenhum vínculo com o nobre gaúcho, pelo que penso ser o melhor para nossa cidade. A cidade implora por uma gestão de qualidade, livre das oligarquias, dos desvirtuamentos e da falta de iniciativas, atributos que me parecem presentes na candidatura de Moroni Torgan.

Isolda disse...

Todos esses atributos que o kilmer vê na candidatura moroni, também estão presentes na candidatura do Adahil Barreto. Como sou 100% Lúcio, vou de Adahil.

Anônimo disse...

Eu também sou 100% Lúcio e vou de Adahil já que para infelicidade do povo de Fortaleza ele não é ocandidato.Tenho certeza que se fosse ele o candidato estaria disparado em primeiríssimo lugar,deixando inclusive o "Xerife" do Kilmer comendo poeira.

Anônimo disse...

A honradez do Lúcio Alcântara não lhe permitiria ser 100% um candidato que não tivesse o primeiros atributo de um político: a integridade. Portanto, não há o que discutir: 100% LÚCIO, 100% ADAHIL.

Anônimo disse...

Sr. Kilmer,
Você está faltando com a verdade ao dizer que o Lúcio se apropriou da frase de Machado de Assis,pois em baixo da frase você por acaso não conseguiu ler o nome do autor da frase,não?Se não viu,vai logo procurar um oculista pois tua visão tá é ruim,cara!rs rs rs

Anônimo disse...

Esse 100% VAI LONGE.