segunda-feira, 28 de julho de 2008

Automóvel


Mais um centenário.

Desta vez, o de um carro, o famoso FORD T, que marcou o início da massificação do automóvel como meio de transporte, revolucionando o modo de produção industrial.

Com Henry Ford, nasceu o salário da motivação, que duplicou os ordenados pagos na ocasião.

A produção em série, a divisão de tarefas, a cadeia de montagem, foram procedimentos que caracterizaram uma revolução na indústria.

A isso, alguns chamaram de fordismo, tal a importância que as mudanças introduzidas por Ford tiveram no mundo do trabalho.

Durante anos, o FORD T foi o carro mais vendido, símbolo da democratização do automóvel, bem colocado ao alcance de muitos.

Dele, foram produzidos 15 milhões de unidades. Mais tarde, seria destronado como carro mais popular, pelo VOLKSWAGEN, o fusca, com 25 milhões.

Saiba mais no Diário de Notícias, de Lisboa, edição de 27/07/08.

Um comentário:

david disse...

Lúcio, tendo sido você o maior benfeitor do Museu do Automóvel do Ceará, que tal a sugestão de você ser uma espécíe de garoto propaganda para conseguir uma ampliação, quem sabe com uma parceria com a Fundação Edsom Queiroz?

Parabenizo sua iniciativa de ajudar a entidade desde os velhos tempos!