quarta-feira, 24 de junho de 2009

Prazer

Abrir a janela e receber no rosto o hálito fresco do dia que amanhece.

4 comentários:

Isolda disse...

Ah! Eu tambem adoro isso, nada como o frescor de um dia atras do outro!

Célio Ferreira Facó disse...

Do alto de um desses prédios, torres, como os chamam às vezes as construtoras, como a confirmar o cenário quase medieval destes nossos lugares atrasados país afora, não raro é tão monótona a paisagem.

Ao lado, outras torres vizinhas, frias, algo hostis, de estética precária, a roubar a carreira livre do vento.

Embaixo o casario visto só pelas telhas e quintais.

E as ruas – apressadas, desumanizadas, minadas de indiferença. Agora entulhadas de carros, órfãs da vizinhança perdida para o medo, a insegurança, os estacionamentos que cobram a hora e a fração de hora do mesmo jeito.

Posto à janela de um destes condomínios altos, será talvez a visão do espaço aberto e a distância maior dos perigos da rua a principal diferença a consolar o cidadão dos mesmos medos da metrópole lá de baixo.

Esta segue mal amada pelo grupelho da Administração Municipal.

Sávio Bezerra disse...

Não sendo poluido, é bom demais.

heronfreitas disse...

Nada mais importante do que receber o ar fresco a cada dia que vivemos, principalmente qdo. não temos peso na alma, por atos desonestos e inescrupulosos.