quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

Pranto


Alcançou-me em Lisboa a notícia da morte do Dr. Juraci Magalhães.

Administrador operoso, deixou importante acervo de obras em Fortaleza, cuja prefeitura ocupou por três vezes.

Caracterizou-se por usar, no embate com adversários, metáforas recheadas de humor, às vezes irônicas, que terminaram por lhe definir um estilo muito pessoal de comunicação.

Foi um político muito popular, que conseguia, inclusive, tornar vantagem política o defeito que os oponentes lhe atribuiam.

Considero demonstração de grande fortaleza interior, a maneira altiva como enfrentou a doença grave que lhe acometeu, quando de um de seus mandatos à frente da prefeitura.

Durante os dois anos que governei o Estado do Ceará, com ele na prefeitura, mantivemos excelente relacionamento, que removeu incompreensões herdadas de meus antecessores.

Votos de pesar para Dona Zenaide e família.

7 comentários:

Célio Ferreira Facó disse...

De um que se vai, bom que fique esta visão de conjunto consoladora.

Muito de ver, hoje, o extenso necrológio de Juraci Magalhães em O Povo. Fábio Campos, Erivaldo Carvalho, Érico Firmo refazem-lhe a trajetória, recuperam breves memórias, confirmam-lhe certos méritos. Outros também aparecem.

Viveu, governou, teve a sua vez - agora acabada para sempre.

Posta em seu lugar, Luizianne não devia perder de vista a brevidade da vida, a escassez da oportunidade. Ou faz agora, dando de si o melhor que puder, sem adiamentos, tergiversações, ou para sempre terá perdido a vez.

Jonatas Barros disse...

Juraci foi o homem que mudou a cara de Fortaleza, muitas coisas e maioria delas, a cidade deve a este grande homem.

Kilmer Castro disse...

Sóbria e apropriada a homenagem que presta Lúcio Alcântara ao nobre Dr. Juraci. Nunca desaparece completamente um homem que deixa um legado de obras e realizações tão extenso como o que ele deixou.

Operoso é uma palavra que o define na justa medida. Visionário ainda poderia ser acrescentado. Sonhava(e fazia) uma cidade melhor. Minhas condolências à família.

Domingos Sávio disse...

Um grande político. Tive oportunidade de votar nele.

Oberdan Sousa disse...

Apesar de nunca ter votado no Dr. Juraci, como era conhecido pelo povo de Fortaleza, mais admirei muito suas 3 gestões como Prefeito de Fortaleza, pelas grandes obras que realizou, uma delas a Ponte sobre o Rio Ceará, que revitalizou e muito a localidade de Iparana, onde hoje mora minha mãe e meus irmãos e graças a ponte chego rapidinho aos meus familiares queridos.

Oberdan Sousa
Técnico em Informática

Célio Ferreira Facó disse...

AJUDAR-SE-IAM Luizianne e auxiliares na tarefa de tentar administrar a Cidade, se lessem hoje O Povo.

Ali, editorial e algumas colunas honram a Carta de Princípios (Salutar que haja uma.) daquele Jornal; falam diretamente à Prefeita.

O Editorial reivindica. Quer a revitalização do Centro histórico. Este há muito vê emigrarem instituições públicas e privadas. Banco do Nordeste. Sede da Prefeitura. Hotéis, cinemas, grandes lojas de varejo. Restam 10ª Região Militar e Catedral Metropolitana.

Erivaldo Carvalho reivindica. Quer que Luizianne trabalhe por conter o “envelhecimento precoce” desta administração.

Salmito Filho não quererá a Câmara de joelhos ante o Executivo Municipal; sabe que perderia a própria hombridade se fosse apenas complacente.

Cita o repórter os arquiproblemas iniciais de Luizianne: atabalhoada escolha de Tin Gomes para a chapa, derrota com a eleição de Salmito Filho na Presidência de Câmara, Saúde e Educação negligenciadas até o inadmissível.

Érico Firmo reivindica. Quer que Luizianne use das Secretarias Regionais como ferramentas político-administrativas; quer que se lhes mude formato, perfil, titulares.

Ivonete Maia, num artiguete, reivindica. E que pede? Pede o mínimo (Veja-se a que ponto vai tudo agora.). Quer que se faça a sinalização horizontal, vertical das grandes linhas de tráfego da Cidade. Apela à Luizianne: Faça... tome decisões”.

Anônimo disse...

O Povo reivindica? Huummm...cadê o alpiste, senhora Prefeita?