terça-feira, 11 de maio de 2010

Caridades cristãs - João Pereira Coutinho

--------------------------------------------------------------------------------

As patrulhas não católicas, sem o papa, simplesmente não conseguiriam viver

--------------------------------------------------------------------------------

EXISTE NESTE mundo um tema que é polêmica garantida: o papa. Na semana passada, num jantar, descobri o fenômeno e testemunhei uma violência inesperada. Alguém falou da visita de Bento 16 a Portugal no próximo mês. Houve indignações e desmaios à mesa. Como explicar estas reações hormonais que me espantam e divertem?

Bento 16 não é um papa qualquer, admito. Se tivesse nascido num país do Terceiro Mundo; se viesse da ala esquerda da igreja; se promovesse os temas progressistas do momento (preservativo, ordenação de mulheres, fim do celibato), talvez as reações não fossem tão extremas.

Acontece que Joseph Ratzinger é alemão. É um respeitado intelectual europeu, mesmo por pensadores seculares (como Habermas). E, em matéria de ortodoxia, foi o presidente da Congregação para a Doutrina da Fé, órgão máximo do Vaticano que defende e promove a doutrina da igreja, antes de chegar à cadeira pontifical. Será preciso dizer mais?

Alguns críticos lembram ainda os "abusos sexuais" que assolaram a instituição. Lamento desapontá-los.

A hostilidade a este papa já existia antes dos abusos. Sobreviverá a eles. Até porque os abusos existem em todas as denominações religiosas e ninguém fala do assunto. A hostilidade só tem um sentido. Um curioso sentido.

Digo "curioso" pelo motivo mais prosaico: a Igreja Católica fala para o seu rebanho. E, ao contrário de outros movimentos religiosos extremistas, não está interessada em submeter os infiéis pela força da espada. Roma evangeliza quem se deseja evangelizar.

E mesmo a sua doutrina sexual, que tanto encarniça os espíritos sofisticados, é um exemplo de modernidade e até de tolerância quando a comparamos com preceitos de outros credos. Condenar a camisinha é uma coisa. Outra, bem pior, é condenar a camisinha, apedrejar mulheres adúlteras ou enforcar homossexuais ladinos. Como sucede noutras latitudes.

Mas o circo não para. No Reino Unido, o Ministério de Relações Exteriores viu-se obrigado a pedir desculpas ao Vaticano. Conta o "Sunday Telegraph" que funcionários da instituição, instados a sugerir ideias para a visita do papa ao país (em setembro), propuseram em memorando interno uma linha de camisinhas com a marca Ratzinger; a abertura de uma clínica antiaborto; e, fatal como o destino, uma bênção papal de um casamento gay. O Vaticano pondera agora cancelar a visita.

E se assim foi na Grã-Bretanha, assim será em Portugal: informa a imprensa lusa que o papa não terá descanso quando aterrar em Lisboa. Por onde passar, existirão manifestações contra Bento 16, e grupos de jovens a distribuir preservativos e folhetins científicos sobre o perigo da AIDS.

Que dizer destes atos? Descontando a natureza infantil dessa gente, que estranhamente ainda não abandonou a idiotia própria da adolescência, o que existe nesses atos é uma paradoxal e assaz bizarra submissão à autoridade da igreja. Explico. Para um não católico, a igreja será apenas uma instituição entre várias, que legitimamente fala para quem a quiser ouvir. Um não católico não lhe reconhece autoridade especial; e não perde um minuto do seu precioso e laico tempo a tentar corrigir uma instituição a que não pertence.

E, em matéria sexual, estamos conversados: o que a igreja diz sobre a conduta privada dos seres humanos terá para um não católico a mesma importância que as recomendações da religião islâmica, ou judaica, ou hindu. Importância nenhuma.

É por isso paradoxal e bizarro o comportamento das patrulhas anticatólicas, que revelam ser o contrário daquilo que professam. Elas dizem-se "libertas" da influência apostólica romana. Mas, por palavras ou atos, limitam-se a manifestar uma obsessão com o papa que nem o mais católico dos católicos consegue exibir. Elas querem "resgatar" a sociedade da influência nociva da igreja. Mas são elas próprias que ainda se sentem "sequestradas" por uma instituição à qual reconhecem total ascendência sobre as suas vidas. As patrulhas, sem o papa, simplesmente não conseguiriam viver.

Por isso proponho: por cada camisinha distribuída durante as andanças de Bento 16, alguém deveria dar um abraço compassivo aos fanáticos, aliviando o sofrimento deles e deixando uma palavra de conforto. "Fica tranquilo, rapaz; é só o papa." A caridade cristã existe para estes momentos.

jpcoutinho@folha.com.br

Artigo publicado no jornal Folha de S. Paulo, edição de 27 de abril de 2010

8 comentários:

Kelly Cristina disse...

Muito lúcida essa análise. Adorei.

Anônimo disse...

Comentário muito sensato.

O Sr., Dr. Lúcio pensa como o articulista?

Alaercio Flor disse...

O Papa Bento XVI é um lider religioso sensível e atencioso com todos.Quando minha Mãe, D.Maria Ferreira de Abreu faleceu há cerca de um ano, em comunicação particular ao Santo Padre, ele respondeu minha missiva e e enviou uma benção apostólica a mim e a minha familia.Sou devoto e prezo muito Sua Santidade o Papa Bento XVI, que está administrando a Igreja Católica com muita lucidez e corrigindo erros históricos.

Anônimo disse...

O Papa Bento e muito bom!!! Zela pelos preeitos da Igreja Catolica e deles nao abdica.
Ele nao tem que faer populismo ou tentar agradar aos grupos militantzes de causas ou ao politicamente correto.

Anônimo disse...

Com todo o respeito ao sentimento de fé das pessoas, este artigo é muito sofismático. Abusos sexuais contra crianças não são prática corriqueira em outras religiões, como ele afirma no vão esforço de, pela generalização do horror, negar o crime. Não, pelo menos, na medida em que se vê no catolicismo, onde, para citar apenas os EUA, são milhares de investigações em curso. Milhares! E há indícios muito fortes, quase evidências, eu diria, de que o Papa Bento XVI, quando à frente da congregação para a doutrina da fé, foi negligente com o trato da questão, oferecendo aos seus uma benevolência moral que não demonstra quando condena atos de menor gravidade no comportamento geral da sociedade ocidental - a menos que se queira julgar que dois adultos em um motel seja mais perverso do que um padre bolinando um garoto de 11 anos. Não se trata aqui de odiar o Papa, mas de reconhecer que há na prática da condução papal contradições que a sociedade, que não está tocada pelos ânimos da veneração, não aceita. E é saudável que não aceite. Coloquem-se do lugar dos pais, apenas isso. É algo condenável, negligenciar tais atos. Escondê-los da justiça, como tem sido frequente entre líderes católicos, é pior: um crime. Não pensem que odeio o Papa. Apenas me entristeço com o que ele fez e mais ainda de que haja quem queira minorar a dimensão daqueles fatos. Ouçam a voz das vítimas. Não creio que um verdadeiro cristão possa ficar indeferente ao fato de que a resposta para todas as sequelas psicológicas provocadas pela perversão tenha sido a simples transferência do pastor para onde iria molestar outras ovelhas como está fartamente comprovado. Que tamanho tem a nossa verdade, se não levar em conta a verdade dos outros e, principalmente, a dor humana?

Anônimo disse...

Comentários sobre Entrevista LÚCIO ALCÂNTARA NA TV DIÁRIO :


thiago · 7 horas atrás
valeu lucioo...prefiro vc do que a carniça do cid que fez (...) nenhumaaa....
peça a poio ao pt nao cara...vc ganha do mesmo jeito...

Paulo Franco · 7 horas atrás
LÚCIO SEM TASSO VC É NOTA 10! A IBIAPABA VOTA EM VOCÊ!!!

Berg · 6 horas atrás
Eu já convenci todos da minha casa ... "VOTAREMOS NO LUCIO", Tomara que ele mude esse cenário da Seg. Pública, não adianta nós termos saúde, escola, emprego ... Se não temos o direito a vida que é o nosso bem maior, infelizmente é o que está acontecendo. A gestão do Cid é boa, isso é incontestável, mas só errou na área da Segurança, é tarde, pois muitas vidas foram ceifadas ...

Lêda Pinheiro · 5 horas atrás
Excelente notícia! Agora eu vou poder corrigir o erro que cometi em 2006 votando nesse governador que nos prometeu total segurança e não fez nada!
Agora é LÚCIO NELES!!!

Beviniévisque · 4 horas atrás
As idéias e ideais, pelo menos dos servidores públicos e familiares, já foram traçados, espero que as forças do mal não os corrompam como já de costume .Acorde querido estado, acorde! Responder

thiago sousa · 50 minutos atrás
lucio sim se candidata por favor !!!!!!!!!!!! ja ganhou!!!

"12/5/2010 22h48
Lúcio Alcântara deve tentar apoio do PT para se candidatar ao Governo do Estado"

Dr.Lúcio, solte o seu bloco na rua com PT ou sem PT pois você terá o povo ao seu lado! Que DEUS ilumine seus caminhos.
Solange Menezes

Anônimo disse...

Última HoraPolítica > 12/5/2010 22h48
Lúcio Alcântara deve tentar apoio do PT para se candidatar ao Governo do Estado

Myrella Guerra · 16 horas atrás
Certamente Lúcio Alcântara seria a melhor opção para a legião de arrependidos e decepcionados com o atual governador que NÃO cumpriu sua principal promessa nde campanha que foi resolver o problema da segurança e acabar com a violência em nosso estado, e aconteceu foi o contrário pois a violência e a insegurança tomam conta do Ceará inteiro. As manchetes desse conceituado Jornal nos mostra diariamente a escalada desenfreada da violência. Os defensores do governo dizem que este foi o governo que mais investiu em segurança e eu digo que o que houve mesmo foi gastos exorbitantes e em muitos casos geram até suspeitas como a polêmica compra de centenas de Hilux que beneficiou a NEWLAND que em 2007 tinha uma só loja e hoje são 4.
Torço sinceramente que Lúcio Alcântara seja candidato pois assim o voto NULO não ganha essa eleição.

Tiago Viana · 15 horas atrás
DESTA FORMA TEREMOS UMA CAMPANHA DE VERDADE! UMA ELEIÇÃO DE VERDADE!

DANIEL · 14 horas atrás
ISSO AI LUCIO ESTAMOS COM VOCÊ.DESDE Q VOCÊ SEPAROU DO TASSO TODO O SEU PUBLICO AINDA CONTINUA COM VOCê

RAFINHA · 14 horas atrás
VOLTA LUCIO

FRANCISCO · 14 horas atrás
OTIMA NOTÍCIA

LOPES · 14 horas atrás
AI ESSE É O LUCIO ALCANTARA

DANIELE · 14 horas atrás
CONTAMOS COM VC LUCIOOOOOOOOOOOOOOOOOO

CAMILA NUNES · 14 horas atrás
MEU VOTO E DELE

BARBARA MARTINS · 14 horas atrás
EXCELENTE POLITICO CAPAZ DE DERROTAR O CYNDY

PATRICIA · 14 horas atrás
VAMOS ELEGER O LÚCIO

Anônimo disse...

Mais comentários sobre a notícia: "Lúcio Alcântara deve tentar apoio do PT para se candidatar ao governo do estado"


ricardo · 4 horas atrás
qualquer candidato seria melhor do que cid; se tratando de lucio, este é que é melhor mesmo; lucio, o ceará conta com você! chega de gravatinha! chega de falsas propagandas! chega de tanto homicidios e bocas de fumo. lúcio, contamos com você!!!

paulo · 4 horas atrás
cid é sinonimo de violencia, de arbitrariedade, de autoritarismo, de vaidade, de hipocrisia, de egoismo, de homicidios, de empregar o dinheiro publico e nao se ver resultados(segurança publica); que DEUS nos livre de cid!!! preferimos lucio!seja bem vindo dr. lucio.

edson · 4 horas atrás
se cid ganha para o 2º mandato o ceará deixará de existir(no mapa), por isso opto por lúcio! este sim!!!