sábado, 21 de março de 2009

Canal da Integração

Recebi, pelo correio, convite para a inauguração dos trechos 2 e 3 do Canal da Integração. Agradeço a lembrança.

Congratulo-me com os cearenses pela conclusão de mais duas partes da obra. É louvável que o governo tenha dado continuidade ao empreendimento.

Aproveito a ocasião para, mais uma vez, repor a verdade sobre a participação do meu governo na construção do canal.

Ao assumir o cargo de governador do Ceará, encontrei a obra no seu início e já parada. Tão logo consegui reorganizar as finanças do Estado, retomei sua construção. Concluí o trecho 1 e iniciei a construção dos dois segmentos recém inaugurados.

Durante minha administração, foram executados 60% do volume total de obras dos trechos ora entregues. Técnicos que nela trabalharam ou acompanharam-na, confirmam a informação. Os trabalhos realizados foram totalmente pagos.

A propaganda sobre o canal, que o governo veicula através dos meios de comunicação, é enganosa, pois não reflete a verdade da autoria, ao tempo que transmite uma imagem de dinamismo que não é real.

Prefiro acreditar que o atual governador do Estado desconhece seu teor, pois tamanha falsidade não engrandece sua gestão.

9 comentários:

Anônimo disse...

O seu maior erro quanto governador do Ceara foi não comunicar o que a sua administraçao fez pelo Ceara.Muito bem,mesmo com atrazo é sempre bom saber dessas apropriações do seu governo sem deixar de reconhecer os meritos do Cid em terminar os referidos trechos.Mude,comunique o que você faz o povo do Ceara o respeita muito e precisa da sua responsabilidade politica,amole a lingua assuma o papel que o povo lhe deu, de ser oposiçao,estamos pronto para votar seja qual posto que você se candidate.Que tal escrever sobre o seu futuro politico, sera que ja não é hora de seus eleitores participarem desse debate.

kaio disse...

Dr lucio votei no senhor as duas vezes que foi candidato a governador,ops as trez vezes pelo 2ºtueno 2002,espero que sejas candidato de novo,votarei no senhor seja o q concorrer,o acho um homem serio e integro,parabens,se o senhor dê uma entrevista pode ter ctz que ira derramar cales de comentarios bons sobre o Senhoir,parabens.

Hudson disse...

Dr. Lúcio, só a mudança do nome da obra de "Canal da Integração" para "eixão das águas" já diz a que veio o novo governo.

O sr. cometeu erros políticos, mas nunca erros administrativos ou foi incorreto, por isso o Ceará continua lhe admirando como homem público, mas siga o conselho do anônimo acima, passe a se comunicar melhor com seus eleitores, seja mais direto e menos retórico (veja o Lula e o Obama) como nesse post do blog.

Anônimo disse...

Acho que é um engano essa propraganda, é brincadeira, esses Ferreira Gomes são profissionais da enganação.

Anônimo disse...

As vezes penso que vc nao sabe o seu tamanho em relacao a politica do Ceara,pe na estrada homem,nos der motivo de khe ajudar.

O.S disse...

Governar enganando o povo é bem a cara desse governo, infestado dessa praga que é o PT

O.S.

Anônimo disse...

A maior parte do povo do Ceará não tem idéia do buraco onde está nos metendo, endeusando os "líderes" desse projeto (mal desenhado) de grupo oligárquico - travestido de moderno, que hoje tem como principal rosto público o governador de nosso estado. É inadimissível que nomes de tanto serviços já prestados ao povo do Ceará, como o de Lúcio Alcântara, sejam não apenas esquecidos pela população, mas propositalmente enlameados pelas sutis propagandas políticas enganosas do atual governo - como podemos verificar com frequência. O pior de tudo é que está se formando um enorme hiato na política cearense, pois a maioria dos políticos hoje colocados como "opção", especialmente os mais jovens (já que os antigos já são sobejamente conhecidos), se limitam a baixar a cabeça para um clã desqualificado como o que tem pretendido (con sucesso - diga-se de passagem)lançar tentáculos em todas as esferas do poder no país, disseminando, ainda, seguidores cegos e mal intencionados por diversas prefeituras do Ceará. Precisamos renovar os quadros políticos do Estado com urgência, só que, dessa vez, não com a apresentação de candidatos empresários à beira da falência - ávidos por engordar os caixas de suas organizações à custa do dinheiro público. Ou plantamos uma política nova ou só nos restará esquecer mesmo nosso Ceará. Dr. Lúcio, assuma o papel de líder dessa renovação. Mãos à obra e mãos às armas, pois precisamos muito da sua seriedade e estatura política para plantarmos um futuro digno para os cearenses. partindo para a luta aberta, não há o que perder - muito pelo contrário!

Anônimo disse...

Dr. Lúcio,

Pessoas de alma nobre como a sua sempre estão a pensar que não há vilania nos outros, mas não é bem assim. Esse pessoal que está aí tem o firme propósito de se apoderar de suas obras enquanto Governador, custe o que custar ou usando os meios que usar.
Li, semana passada, um artigo de um Defensor Público, publicado no Diário do Nordeste, exaltando a política da atual Defensora Pública. Até aí tudo bem, porém, o que me causou profunda revolta foi o fato de alguém ter soprado nos ouvidos do Defensor que o Núcleo da Defensoria Pública do MUCURIPE, bem como o Núcleo do JOÃO XXIII, foram obras da atual gestãoe, consequentemente do Governo CID GOMES. O Senhor bem sabe, até porque ianugurou os dois núcleos, um fruto do Convênio com a UNIFOR e o outro com recursos do Erário, que os dois Núcleos da Defensoria Pública foram idealizados e inaugurados no seu Governo, nas adm inistrações da Dra. Amélia Garcia e do Dr. Luciano Hortencio.
Ressalto que a responsabilidade pelas informações são de quem escreveu o artigo, porém ALGUÉM soprou rrado para o infeliz articulista...

Eis o artigo citado:

Diário do Nordeste


Quem conhece o dia-a-dia de trabalho na sede da defensoria Pública do Estado do Ceará, situada na Rua Caio Cid, nº 100, bairro Edson Queiroz, admira-se com o grande contingente de hipossuficientes à procura de um atendimento, ansiando ser atendido por um defensor público. E não é por menos, haja vista que quase 90% das demandas judiciais são aforadas por esse tão precioso profissional. Os assistidos da Defensoria Pública madrugam à porta da sede, concorrendo entre si na busca de uma senha para atendimento. Sorte daqueles que conseguem uma senha e podem, assim, usufruir da assistência jurídica gratuita a que fazem jus. Àqueles que não conseguem, infelizmente só lhes resta retornar em outro dia e mais uma vez entrar na disputa. Entretanto, muitos desses pobres na forma da lei usuários do serviço prestado pela Defensoria, face à enorme distância que separa suas residências da sede do órgão, acabam por desistir de buscar o serviço gratuito pela referida instituição, uma vez que, muitas vezes, não dispõem de recursos para o árduo deslocamento.

Atenta, como sempre, aos anseios de sua população assistida, a Defensoria Pública, através de sua atual gestão, resolveu descentralizar o seu serviço, criando núcleos pontuados em algumas localidades, satisfazendo, dessa forma, as necessidades daqueles pobres de longínqua distância, bem como contribuindo para desafogar o serviço prestado em sua sede. Assim, foram criados os núcleos do bairro João XXIII, Mucuripe e Tancredo Neves, localidades de grande densidade populacional e necessitadas de um serviço jurídico que permita o acesso de seus cidadãos à Justiça formal. A criação de núcleos descentralizados é consectário do âmago da Defensoria Pública de atender prontamente os seus assistidos, garantindo a todos o direito constitucional à assistência jurídica integral e gratuita e o reconhecimento por parte do Estado da imprescindível contribuição da Defensoria Pública no processo de democratização da Justiça. Que venham novos núcleos!

DELANO CÂNCIO BRANDÃO - Defensor público

Domingos Sávio disse...

é por isso que digo. Prepare-se governador para mostrar a verdade ao povo. Coragem Dr. Lúcio.